19.6 C
Vitória
terça-feira, 27 julho 2021

Leu a Bíblia em cativeiro: veja o relato emocionante da vítima

Kézia Gonçalves passou nove horas na mira do sequestrador, em Balneário Gaivota (SC). No cativeiro, ela se encheu de coragem e leu a Bíblia: “A palavra foi impactante, mas não o suficiente pra ele voltar atrás”

Por Priscilla Cerqueira 

O que você faria se tivesse sob a mira de um sequestrador por várias horas? Em Balneário Gaivota (SC), a consultora de beleza Kézia Gonçalves, passou por maus momentos durante um sequestro. Ao longo das nove horas que passou no cativeiro, ela resolveu fazer diferente. Kézia se encheu de coragem e leu a Bíblia para o sequestrador.

Em uma postagem no facebook, Kézia relatou o momento em que tentou dialogar com Cristiano, o sequestrador, para acalmá-lo e tentar fazê-lo desistir do sequestro.

“Eu perguntei se podia ler uma mensagem de Deus para ele. Ele disse que sim. Ele pedia desculpas o tempo todo e falava muito na mãe dele”, contou a vítima, que a essa altura do sequestro estava apenas com um filho, os outros dois já haviam sido libertados pelo sequestrador.

“Eu o aconselhava o máximo possível, e a polícia também. Tentamos de tudo, usamos o nome do filho dele, falamos da família linda que ele tem. Mesmo assim ele falava que só saia de lá morto”, disse a vítima, que é esposa do ex-chefe do sequestrador.

O desabafo do sequestrador

Segundo ela, Cristiano não parecia estar bem emocionalmente. Ele mostrou a Kézia os cortes nos pulsos que havia feito ao tentar se matar.

“Não sei as razões dele, mas desabafou comigo alguns problemas pessoais, mas percebi que ele estava com depressão e sob efeito de drogas. E disse que agora estava no fim, que aqueles momentos eram o último da vida dele”, relatou.

sequestro
Local onde Kézia passou 9 horas como refém de Cristiano. Foto: Reprodução

Pregando a Palavra de Deus

Késia afirmou que o sequestrador tirou uma foto sua lendo a Bíblia com o celular dela. “O que mais conforta o meu coração foi pegar meu celular hoje e ver essa foto que ele mesmo tirou, no momento em que eu estava lendo a Bíblia para ele”, escreveu.

A vítima observou que apesar de ter pregado a Palavra para Cristiano, ele não se abriu para a semente frutificar em seu coração e mudar de atitude. “Sinto que a Palavra foi impactante para ele, mas não o suficiente para ele voltar atrás na decisão”, contou.

O homem libertou Késia, mas reagiu e atacou os policiais e acabou sendo morto. “O trabalho da polícia foi incrível, foram ‘pulso firme’ até o fim, poupando a vida dele, mas assim que ele me libertou, atacou os policiais com a faca. Depois eu não vi mais nada, saí correndo, desesperada. Foram momentos terríveis que eu não desejo a ninguém. Quero agradecer as correntes de orações que vieram de todos os lados”, concluiu.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se