18.9 C
Vitória
quinta-feira, 29 julho 2021

Que tal uma oração pelo WhatsApp?

Consolo e motivação! No Rio Grande do Sul, jovens e adolescentes cristãos fizeram mais de 1.500 orações por áudio no WhatsApp

Por Priscilla Cerqueira 

A oração é a arma do cristão para tudo. Já pensou em receber uma ligação via vídeo no WhatsApp? Foi o que fez uma turma de jovens e adolescentes de uma Igreja Adventista, em Rio Grande, interior do Rio Grande do Sul. Trata-se de uma gincana, na qual o desafio era entrar em contato com algumas pessoas e orar pelo WhatsApp.

“Eles faziam as orações e me enviavam o print da conversa para que eu pudesse contabilizar. No primeiro dia de orações, alguns estavam bem motivados e outros mais acanhados, mas conforme iam vendo as reações das pessoas que recebiam as orações, iam tomando ânimo. No segundo dia comecei a receber os prints às 8h da manhã e não parou mais”, conta Cristiane Xavier, líder jovem do distrito Praia do Cassino.

Mais de 1.500 orações por áudio foram feitas pelo grupo. Com a ação, ao menos 36 pessoas se interessaram pelo estudo da Bíblia.

Experiências

Emilly Franco, de 14 anos, participou da ação. Ela relatou que pediu sabedoria a Deus para continuar. “No início senti medo de alguém rejeitar, ou não se sentir confortável, então orei. Pedi a Deus para que me guiasse para demonstrar amor ao próximo. E depois, foi muito fácil, foi como orar sozinha, só para Deus, mesmo do outro lado da tela, tendo alguém disposto a ouvir”, comenta.

Ao ver a reação das pessoas que receberam as orações, Emilly se sentiu muito motivada a continuar, mesmo depois de a gincana ter acabado. “Consegui convidar 10 pessoas para estudarem a Bíblia. Mesmo depois da Missão Calebe, continuo convidando. E no total já são 12 interessados”, detalha.

Consolo e ânimo

Um dos contemplados com a ligação pelo Watzaap foi o Déryck Machado, que estava no hospital após sofrer um acidente. Machado conta que a oração lhe deu ânimo para passar por aquele momento difícil.

“Fiquei muito feliz e senti um aperto forte no coração. Achei bem legal porque tem muitas pessoas que não tem força para orar e buscar a Deus, sozinha. Sabendo que tem alguém de joelho por ela, nos dá um incentivo e interesse em saber mais sobre esse Deus”, disse.

*Com informações de Notícias Adventistas

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se