Sri Lanka: grupo ganha prêmio por liberdade religiosa

Foto: Reprodução

Projeto de liberdade religiosa liderado por evangélicos do Sri Lanka ganha prêmio internacional

No Sri Lanka, jovens evangélicos criaram o projeto “MinorMatters” (Questões menores), que foi reconhecido internacionalmente. O projeto oferece recursos para que pessoas em qualquer parte do mundo possa obter conhecimento sobre liberdade religiosa.

Os jovens evangélicos receberam o “Prêmio de Inovação Intercultural”, que foi concedido pela Aliança das Civilizações das Nações Unidas (UNAOC) e pelo BMW Group.

“O prêmio mostra que a promoção da compreensão entre os diferentes grupos religiosos pode superar o medo”, afirmou o Secretário Geral da The World Evangelical Alliance (WEA).

O projeto

O projeto foi desenvolvido pelos jovens após a série de atentados, em abril desse ano, que vitimou cerca de 300 cristãos e deixou outras 500 pessoas feridas em duas igrejas cristãs no Sri Lanka.

A ideia foi criar uma plataforma na internet para que a população pudesse acessar conteúdos de capacitação, a fim de se preparar para combater o radicalismo religioso. O ‘MinorMatters: Rewind; O Rebuild’ disputou a premiação com mais de mais de 1.200 aplicativos de 128 países.

Estiveram presentes na cerimônia de premiação o Alto Representante da UNAOC, o ex-Ministro das Relações Exteriores da Espanha, Miguel Ángel Moratinos, e Bill McAndrews, Vice-Presidente de Comunicação de Mercado do BMW Group.

“Estamos honrados em receber esse reconhecimento. É um incentivo para continuar nosso trabalho na promoção da liberdade religiosa”, disse a diretora do projeto, Yamini Ravindran.

“Acredito que possa servir de testemunho de como a promoção da esperança e do entendimento entre os diferentes grupos religiosos pode superar o medo e o conflito na sociedade, não apenas no Sri Lanka, mas também em outros países que enfrentam situações semelhantes”, disse ele.

O Secretário-Geral e CEO da WEA, Bispo Efraim Tendero, parabenizou a equipe MinorMatters. E afirmou. “É um reconhecimento merecido do trabalho árduo que foi colocado neste projeto por um grupo de jovens líderes que amam e se preocupam profundamente com seus interesses nação”.

“Acredito que possa servir como testemunho de como a promoção da esperança e do entendimento entre os diferentes grupos religiosos pode superar o medo e o conflito na sociedade, não apenas no Sri Lanka, mas também em outros países que enfrentam situações semelhantes. Que seja uma inspiração para muitos trabalhar ativamente pela reconciliação e paz duradoura ”, acrescentou.

Saiba mais sobre o projeto


leia mais

Cristãos ameaçados por budistas no Sri lanka
Sri Lanka diz que atentados foram retaliação a Christchurch