19.9 C
Vitória
sexta-feira, 12 agosto 2022

Amor pelo evangelho! Brasileira deixa tudo para fazer missões

Bruna Sarmento, 27 anos quer se dedicar a Missões
Bruna sentiu o desejo de fazer missões antes de começar carreira profissional. (Foto/ ASN)

A jovem brasileira Bruna Sarmento, 27 anos tinha planos e sonhos, um deles era de ser policial. Mas resolveu deixar tudo para fazer missões.

Neste domingo, 13 de setembro, é celebrado o Dia de Missões. Você tem um coração missionário? Está disposto a levar a mensagem do evangelho independente de onde?

Bruna é formada em Direito. Sua motivação era se formar para realizar um sonho: passar em um concurso da Polícia Civil. Logo após sua formatura, passou a se dedicar com muito foco aos estudos. Mas conheceu o projeto  “Um Ano em Missão” durante um congresso jovem chamado Save One.

“Eu me interessei pelo projeto, pois sempre senti vontade de ser missionária. Cheguei a dar meu nome, mas não achei que seria realmente chamada para participar. Ao voltar para casa, recebi a ligação do líder de jovens para o oeste paranaense e senti que Deus estava me chamando para servir”, disse ela em depoimento ao portal de notícias adventistas.

Foi o suficiente para que ela entregasse sua força e tempo completamente para a obra de Deus. Agora, ela tem em sua história dois projetos missionários no Paraná. Mas a jovem quer mais. Em 2018 Bruna vai se dedicar para além das fronteiras de seu estado. O campo missionário será a Bolívia.

 “Essa será minha primeira experiência em missão fora do País. Uma nova experiência, nova cultura, nova língua”, disse. Apesar da determinação e a vontade de servir, ela explica que enfrentou muitos desafios. “Na primeira missão que participei, foi muito difícil sair de casa. Ficar longe da família foi muito desafiador”, ressaltou.

 “Eu sempre quis participar de um projeto missionário. Pensei que era um sonho distante. Quando ouvi sobre o Um Ano em Missão, prontamente me inscrevi. Eu entendo que Deus já havia me chamado”, colocou. Apesar de não ter planejado outro projeto missionário tão depressa, ela crê que Deus encaminhou as coisas.

Além disso, seu sonho de ser policial está só aguardando o tempo certo. Bruna quer retomar isso em 2019, e diz que “mesmo que eu não vá até a missão, vou levar a missão comigo. Inclusive na Polícia Civil, se Deus assim permitir”, finalizou.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se