31.9 C
Vitória
domingo, 24 outubro 2021

John Piper: ‘Pregar sobre a cruz é manifestar a glória de Deus’

“A tarefa central do ministério cristão é a magnificação da glória de Deus”

Por Marlon Max

Deus criou o homem para um propósito. Alguns acreditam que a jornada aqui na terra é fruto do acaso e nada tem a ver com os designíos de Deus. Entretanto, a Bíblia é clara em mostrar que Deus, o Criador, arquitetou todas as coisas para que sua glória fosse manifestada.

Para o teólogo e pastor John Piper, a cruz é o ponto alto da manifestação da glória de Deus, e portanto, ao pregar sobre a cruz repercutimos seu amor, perdão e graça por toda humanidade. Piper alerta os ministros a não desistirem de falar e difundir os ensinamento da cruz.

“Se o fim último para o qual Deus criou o mundo é a exibição de sua glória, e se o ápice de sua glória é o esplendor de sua graça, e se a realização de Cristo na cruz é a exibição culminante desta esplêndida graça, e se “a glória da cruz está ligada à eficácia de seu cumprimento”, então como pregamos a realização da cruz é uma questão mais importante do que a maioria do que pregamos. Quando não pregamos o efeito expiatório completo de a cruz, diminuímos a glória da cruz e ficamos aquém do propósito final de Deus na criação”, esclarece John Piper.

Não se trata de um equivoco ou um erro teológico, ressalta o pastor, mas de uma negligência sobre o ponto central onde a glória de Deus é manifesta na pessoa de Cristo, ao se entregar, como era profetizado por séculos através dos profetas.

“O objetivo não é anular ou minar a fé ou ministério de ninguém. O objetivo é convocar todos nós a nos movermos no sentido de magnificar mais plenamente a majestade da glória da graça de Deus na cruz de Cristo  e fazer isso crendo e proclamando a plena glória da morte de Cristo ao adquirir efetivamente seus eleitos, expiando sua culpa e propiciando a ira de Deus contra eles”, explica.

O teólogo reforça que essa é a principal função dos ministros do evangelho: difundir a mensagem da cruz e gerar arrependimento na igreja de Cristo. Uma igreja que entende o poder manifesto na morte e ressureição de Cristo, saberá como glorificar a Deus, argumenta Piper.

“Tudo isso significa que a tarefa central do ministério cristão é engrandecer a glória de Deus. O objetivo é que a plenitude da revelação da glória de Deus seja exibida para o povo de Deus, e que eles sejam ajudados a responder com alegria com a maior admiração possível”

Um outro ponto que o pastor John Piper traz para o tema é a importância de pregar de forma expositiva, a saber, dando sentido a cada verso dentro do seu contexto, desta forma, evitando intepretações equivocadas produzidas a partir de entendimentos não-Bíblicos.

“A plenitude do que precisamos saber sobre Deus é encontrada com clareza e segurança em apenas um lugar, a Bíblia. Portanto, cada sermão será expositivo no sentido de que tentará trazer à luz a revelação da glória de Deus por meio do significado dos textos bíblicos. E no centro de todos esses textos está a revelação suprema da glória de Deus por meio da manifestação de sua graça na obra de Jesus Cristo na cruz. O que nos leva à grande realidade da expiação em relação à glória de Deus na pregação”, conclui Piper.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se