31.9 C
Vitória
domingo, 24 outubro 2021

John Piper: alegria pode ser produzida na tristeza?

“A felicidade perderia seu significado se ela não fosse equilibrada pela tristeza”

Por Marlon Max

Uma das perguntas mais naturais do mundo é perguntar como a alegria se relaciona com a tristeza em nossas vidas. Ou poderíamos reformular a pergunta: Como a felicidade se relaciona com a dor ou o choro? Em momentos de angústia, clamamos pelo alívio, mas enquanto estamos sofrendo Deus espera ser encontrado em meio a dor.

Para o escritor best-seller e pastor John Piper, momentos de tristeza, frustrações ou até de luto podem nos afligir a todo momento, porém nossa resposta a em meio a tudo isso pode ou não glorificar a Deus. “É uma pergunta natural de se fazer, pois todos nós experimentamos algo assim regularmente. Realidades tristes, dolorosas, decepcionantes, frustrantes e prejudiciais entram em nossas vidas com mais ou menos regularidade”, afirma.

Assim como a tristeza, os momentos de alegria também passam. Algumas vezes basta um evento frustrante para que nossas emoções sejam afetadas, inaugurando um novo período de dor ou amargura. Portanto, explica Piper, é uma questão natural perguntar como essas duas experiências diferentes se relacionam entre si.

 

Foto: Desiring God

De acordo com John Piper, em sua própria vivência ele percebe que as pessoas estão se questionando cada vez mais sobre sua qualidade de vida, bem-estar e felicidade.

“Em minha experiência, as pessoas ao meu redor estão regularmente fazendo essa pergunta. Por exemplo, meu filho Barnabas acabou de publicar um livro chamado Esperando pela Felicidade. Acabei de ler três dias atrás. E lá estava de novo, bem ali no capítulo 7, intitulado ‘Vivendo em tempos de dificuldade’. Agora, como ele lidaria com isso? Eu me perguntei”.

A Bíblia reformula a felicidade para nós, tornando-a mais complexa. Temos a tendência de pensar em estar felizes ou tristes, mas as Escrituras descrevem uma espécie de felicidade em meio à tristeza. Segundo Piper, “nesta vida teremos problemas, mas nesta vida teremos felicidade. E isso não significa estar em um ioiô emocional (embora às vezes pareça assim), mas sim experimentar duas coisas ao mesmo tempo: uma sendo o dano causado pelo pecado e a outra sendo a felicidade dada por Deus”, esclarece.

Em outras palavras, os cristãos têm um novo tipo de experiência ao lado da cruz. De acordo com o pastor, essa é a mensagem central sobre a felicidade bíblica.

“Espero que você veja a importância de fazer isso desta maneira – isto é, reunir grupos de passagens que expressam verdades que parecem não se encaixar e ter certeza de que ambas tenham uma palavra a dizer e, em seguida, aprofundar-se no comum de ambos, para que possamos ver o significado mais profundo de cada um, nisso encontramos a felicidade na tristeza nos textos Sagrados da Bíblia”, comenta.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se