24.9 C
Vitória
quinta-feira, 11 agosto 2022

Jesus, um professor bravo

Foto: Reprodução

A braveza do ensino de Cristo é recomendada aos mestres da atualidade?

Por Lilia Barros 

Sempre que ouvimos as expressões “rhabbi ou rabi” e “discípulo” as primeiras palavras que nos vêm a mente são “mestre” e “aluno”, respectivamente. O que muita gente ainda não sabe é que a Bíblia nos permite conhecer a história por trás da história de cada palavra, de cada letra, de cada texto.

O professor de hebraico, pastor Wanderley Lima, explica que no Novo Testamento Rabi significa mestre ou professor elevado. E de acordo com o Lexham Theological Wordbook, e com explicações dos comentários de William Barclay seria um termo usado apenas para professores e mestres especialistas na Torah e na Tanak, ou seja, um tratamento dado apenas pelos judeus aos intérpretes da lei e dos profetas.

Dentro do Judaísmo significa “professor, mestre” ou literalmente “grande”. A palavra “Rabbi” tem o sentido de meu mestre e deriva da raiz hebraica Rav, que no hebraico bíblico significa “grande” ou “distinto” (em conhecimento).

Um dado curioso dito pela professora de hebraico Karla Damaceno, em uma de suas exposições de aulas, é que rabi e discípulo são palavras que podem ser minuciosamente desintegradas para descobrir-se o significado mais profundo delas. “Quando estudamos a história judaica, a cultura deles, o hebraico, vemos que a raiz da cada letra de rabi ou rabino significa “bravo” e “multiplicador”, ou seja, Jesus era um mestre, um professor bravo que multiplicava seus ensinamentos.

“A braveza de Jesus era uma forma de ensinar com muita energia. Jesus era enérgico, ativo, animado, disposto e efervescente como professor. Suas lições não eram vagarosas ou convenientes ao que o público queria ouvir, mas eram lições quase turbulentas no sentido de instrução que provocava um mover na mente e coração de seus ouvintes”.

Foto: Reprodução

É senso comum que discípulo é o aluno, mas Karla Damaceno vai um pouco mais longe e diz que o estudo das raízes de cada letra revelam a tradução para outras três palavras. São elas: aprender, sempre e ensinar. Isto significa que o discípulo é aquele que sempre aprende para sempre ensinar. De um lado temos o professor que ensina energicamente, bravamente para produzir e multiplicar conhecimento. De outro tempos o discípulo que sempre aprende para sempre ensinar. Ou seja, todos têm condições de ensinar o que aprende com o bravo Jesus. Ele mesmo multiplica professores com conhecimento para continuar avançando no ensino da Palavra de Deus.

No Novo Testamento, o termo “Rabi” é aplicado uma vez a João Batista e 11 vezes ao Senhor Jesus. (Mt 26.25; Mt 26.49; Mc 9.5; Mc 11.21; Mc 14.45; Jo 1.49; Jo 3.26; Jo 4.31; Jo 6.25; Jo 9.2; Jo 11.8). Em uma das ocasiões, Nicodemos se dirigiu a Jesus com a seguinte frase: “Rabi, sabemos que és Mestre vindo da parte de Deus” (Jo 3:2).

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se