Jen Wikin traz cinco dicas para criar filhos a maneira de Deus

Autora, escritora e professora de Bíblia Jen Wikin (Foto: Reprodução)
Autora, escritora e professora de Bíblia Jen Wikin (Foto: Reprodução)

A professora de Bíblia Jen Wikin traz cinco dicas importantes para criar filhos à maneira de Deus

A memorização de textos bíblicos ocupa um lugar essencial no processo de aprendizado em um lar cristão. Entretanto, como os filhos podem ser ensinados a se relacionar com os “perdidos” de maneira eficaz? Como treina-los com convicção para anunciar as Boas Novas de Jesus Cristo? Menos apologética e mais discurso cristão é o que sugere Jen Wikin.

Segundo Jen, esposa, mãe, autora e professora de Bíblia em Dallas, Texas, padrões assim podem ser ensinados desde que os filhos começam a falar.

Existem muitas ferramentas evangelísticas que podem ser utilizadas de maneira eficiente. Em síntese, Deus pode usar muitos meios. Entretanto, a “oração de conversão” pode se resumir em apenas uma “fórmula”, quando não há um ensino cristão eficaz dentro dos lares.

CINCO TÓPICOS ESSENCIAIS

Em primeiro lugar, Jen destaca que os “pretensos evangelistas” devem ser treinados com palavras gentis. Segundo ela, crianças devem ser ensinadas a renunciar o discurso sarcástico, intimidador e provocador, e utilizar um discurso gracioso, encorajador e afirmativo.

“Quando modelamos e recompensamos o discurso gentil dentro de nossas casas, é provável que nossos filhos o usem fora deles”, revela Wikin.

Além disso, se aprenderem uma linguagem amena, serão como estrelas em meio a uma geração que padece. Igualmente, a professora sugere que os filhos devem ser ensinados a ter palavras de reconciliação.

“’Sinto muito’ e ‘eu te perdoo’ são usados ​​de má vontade por incrédulos, mas liberalmente por crentes. À medida que as crianças aprendem o poder dessas palavras, elas desenvolvem habilidades de linguagem que moldarão sua compreensão do evangelho”, revela.

PALAVRAS DE SABEDORIA

Em terceiro lugar, palavras lentas devem ocupar um lugar importante na criação. Segundo a Palavra de Deus as pessoas devem ser “rápidas em ouvir e lentos em falar”. Nesse ínterim, as mídias sociais procuram doutrinar os filhos em uma cultura de fala rápida declara a professora.

“Os pais que treinam e modelam quando falar e quando ficar em silêncio, preparam seus filhos para futuras conversas de palavras de vida oportunas e bem escolhidas”, afirma.

Além disso, as crianças também devem ser ensinadas com palavras eternas. Em lares cristãos e que a Palavra de Deus habita ricamente, os pais devem proporcionar uma alfabetização bíblica.  “Não podemos transmitir palavras de vida a outras pessoas se não as possuirmos. Ao treinar nossos filhos na disciplina de amar a Bíblia, os preparamos para convidar outras pessoas à fé”, afirma.

De acordo com Jen, as crianças devem ser treinadas na prática da hospitalidade. Dessa forma, ensiná-las a convidar outros para a “mesa do jantar”, faz com que eles aprendam a tocar as pessoas facilmente pois “a casa oferece o cenário ideal para eles aprenderem a compartilhar, com o apoio dos pais nas proximidades”, garante.

Definitivamente, estratégias e ferramentas como a “Oração de Conversão” ou até mesmo as “Quatro Leis Espirituais”, podem ser ensinadas, mas além disso: palavras gentis, reconciliadoras, lentas, eternas, hospitaleiras, empregadas na educação são utilizadas por Jesus frequentemente em seu ensinamento.

*Da Redação, Com informações de Christianity Today


LEIA MAIS

O propósito de Deus para a família cristã