21 C
Vitória
domingo, 29 maio 2022

Irmão André, fundador da Portas Abertas, completa 94 anos

Foto: Portas Abertas

Atualmente, ele vive na Holanda sob os cuidados da família. “Ainda hoje procuro meus irmãos e irmãs do mundo inteiro que sofrem por causa da fé”

Nesta quarta-feira (11), Anne van der Bijl, conhecido como Irmão André, completa 94 anos. Atualmente, o fundador de Portas Abertas vive na Holanda sob os cuidados dos cinco filhos e 11 netos. A instituição está presente em mais de 60 países com o objetivo de fortalecer a Igreja Perseguida a partir de projetos que envolvem distribuição de Bíblias e literatura cristã, treinamentos, ajuda socioeconômica e ações institucionais (consultoria jurídica, pesquisa e presença).

“Ainda hoje procuro meus irmãos e irmãs do mundo inteiro que sofrem por causa da fé — não só porque eles precisam de mim, mas porque eu preciso deles. Todos fazemos parte da mesma fraternidade de cristãos, que a Bíblia chama de corpo de Cristo. Precisamos uns dos outros. Todos somos chamados a realizar a obra de Deus — juntos”, explica Irmão André.

O despertamento do Irmão André para o mundo muçulmano aconteceu quando um pastor do Irã o convidou para visitar o país, após uma conferência, no fim da década de 1970. Naquela época, o fundador da Portas Abertas pensava que não havia igrejas em países islâmicos.

O Irmão André acredita que o islã representa o maior desafio da igreja hoje. Não por causa de sistemas políticos ou econômicos, mas porque os cristãos não têm a mesma dedicação, determinação e força de muitos grupos muçulmanos. Falta um compromisso radical dos seguidores de Jesus que seja nítido na maneira como vivem.

Foto: Portas Abertas

“Por esse motivo, venho dedicando o resto de minha vida ministerial a estes dois objetivos: ir aos muçulmanos em nome de Jesus, e fazer o que posso para fortalecer a igreja do mundo muçulmano. De fato, é o que sempre fiz, mas como estou agora concentrado em um grupo que parece ser absolutamente fechado aos cristãos, sinto-me como se tivesse começado uma carreira totalmente nova”, ressalta Irmão André. 

A conversão
Em 1950, aconteceu a conversão de Anne. Após cinco anos, ele passou a viajar pelos países comunistas com um fusca azul. No veículo, muitas Bíblias para entregar aos cristãos locais. Foi nessa época que o fundador de Portas Abertas adotou o pseudônimo Irmão André, como é conhecido mundialmente hoje. Em uma viagem que fez pela Alemanha Oriental, um pastor comparou Irmão André ao José do Egito que procurava os irmãos a pedido de Jacó.

Ele nasceu em Witte, Holanda, em 1928. O menino, um dos seis filhos de um ferreiro e de uma dona de casa, tornou-se destaque no mundo. Isto porque Irmão André cheio de ousadia disse sim ao chamado de Jesus. Assim, transformou-se em um pioneiro na missão de levar Bíblias e esperança a centenas de cristãos que vivem em países fechados para o Evangelho.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se