Sair da inércia é o grande desafio para inovação

Foto: Divulgação

A declaração é do jornalista, Leonardo Carrareto, que com a inovação, o cristão pode ser protagonista da mudança para um negócio ser sucesso

Especialistas em negócios apontam que inovação é a saída em tudo no mundo cada vez mais competitivo no mercado empresarial. Essa também é a afirmação do jornalista e empreendedor cristão, Leonardo Carrareto, que atua no mercado de marketing e comunicação há 20 anos.

“Toda a Obra Criadora é repleta de inovações o tempo todo. E a Bíblia é rica de exemplos da capacidade de mudança dos homens e mulheres que protagonizaram histórias profundas com Deus”, declarou.

Leonardo é um dos embaixadores no Brasil da Singularity University, a principal referência de ensino sobre inovação na atualidade, onde também estudou. Desenvolveu um carreira em torno da tecnologia, criando projetos e produtos inovadores em todo país.

Nesta entrevista exclusiva à comunhão ele aborda sobre a inovação, que é a grande geradora de progresso e melhorias na qualidade de vida, inclusive no mundo dos negócios, e como desenvolver uma liderança exponencial.

Aliás, esse é um dos assuntos abordados em sua palestra, na  sétima edição do Congresso Empreendedores do Reino, que será realizada entre os dias 22 a 24 de agosto, em Vitória (ES). Confira!

Comunhão – Lidar com o mundo volátil, incerto, complexo e ambíguo com informações para todos os lados é um grande desafio para quem lidera. Diante disso, qual deve ser o perfil do líder de hoje? 

Leonardo Carrareto – Nós saímos de 1 bilhão de habitantes no planeta em 1800 para quase 8 bilhões 219 anos depois, sem muito tempo para se adaptar. Isso é uma mudança gigantesca e todos nós estamos sentindo, bem como o planeta, a natureza, as relações sociais. Os novos tempos tem sido desafiadores para os líderes pela necessidade de se adaptar a velocidade e complexidade das mudanças.

Quais habilidades de sucesso para uma liderança exponencial?

Não existirá mais um perfil, como vivemos até aqui, onde existia o Líder Democrático, o Líder Autoritário ou o Líder Criativo. Será necessário desenvolver algumas habilidades como a conexão com o humano, visualizar o futuro, ambiência com a tecnologia e protagonismo para desenvolver estruturas que suportem esse novo mundo.

E o que seria a liderança exponencial? 

A Liderança Exponencial é sobre como pensar e agir em tempos exponenciais, ou seja, na velocidade das transformações. Só iremos fazer progressos como líderes, e isso não requer uma adaptação e sim uma completa reconstrução.

Como os cristãos podem fazer a diferença nesse tipo de liderança?

Foto: Divulgação

Os cristãos tem grandes vantagens. Primeiro que nada disso é novidade, a Bíblia sempre profetizou a respeito de tempos como esses onde a ciência se multiplicaria, e também os efeitos colaterais (o amor se esfriaria).

Segundo que a orientação ao impacto positivo e construção de uma sociedade mais sadia é o que todos buscamos em nossas igrejas e comunidades. Sempre foi necessário a ação do cristão em comunidade, o voluntariado, o senso de grupo. E em terceiro, gosto muito de aplicar o versículo “Não vos conformeis” para dizer que será necessário ser e pensar diferente para criar o novo. Precisaremos muito de pessoas assim para fazer a diferença.

Hoje muitos líderes na Igreja estão buscando como ferramenta de aperfeiçoamento o “Coach cristão”. Na prática, quais os resultados disso para os liderados? Dá para aliar essas técnicas com os princípios cristãos? 

Todos nós estamos buscando ferramentas para entender essas mudanças. As ferramentas são neutras, nem boas, nem ruins, apenas o uso que se faz delas é que pode variar. O Coach, ou Tecnologia são recursos para reajustarmos o nosso entendimento de como proceder em meio a novos desafios. Não é possível a igreja ser estática a mudança do mundo. É preciso continuar a “não se conformar, ser luz” mas se adaptar as ferramentas.

A inovação permite alcançar pleno potencial e nem sempre isso é explorado pelas pessoas. Como o cristão pode inovar, sendo protagonista da mudança para tornar o mundo melhor?

A inovação é a grande geradora de progresso e melhorias na qualidade de vida. Toda a Obra Criadora é repleta de inovações o tempo todo, e a Bíblia é rica de exemplos da capacidade de mudança dos homens e mulheres que protagonizaram histórias profundas com Deus. O grande inimigo é o comodismo, o conforto que faz com que a gente se satisfaça com o que temos. Até mesmo com a esperança de vida eterna, é preciso ser o melhor que pudermos ser neste mundo, e como já disse, “Não se conformar”. Sair da inércia hoje é o grande desafio. Parar e pensar, o que estou fazendo no piloto automático, no que estou sendo “padrão”. Quais desafios eu deveria estar me dedicando e me desafiando. Se questionar sobre seus limites e possibilidades. Ser cabeça e não cauda. Essa percepção é o primeiro passo. Se cada um agir assim, seremos mais inovadores.

Como o cristão pode se preparar para liderar negócios que impactam positivamente, sendo um referencial e um canal de bênçãos na sociedade?

Foto: Reprodução

Essa pergunta muito me inspira, porque pra desejar esse impacto é preciso ter fé e amor ao próximo. Os principais deveres do Cristão são fundamentais para conseguir esse impacto.

O grande desafio é como fazer isso em volume, em escala, para alcançar mais e mais pessoas, com as ferramentas da tecnologia que hoje nos propiciam isto.

O primeiro passo é não se acomodar ou se intimidar com tanta informação. Depois é necessário encontrar o propósito que te motiva a fazer. Alguns são mais direcionados para causas sociais, outros para causa o apoio emocional do próximo. E depois é agir, buscando conhecimento e sabedoria para impactar. Ao aliviar a dor e promovendo condições de uma melhor qualidade de vida estaremos abençoando o próximo e a sociedade.

Aos 15 anos você montou sua primeira empresa, investiu em outros negócios e não parou mais. Como foi que desenvolveu essa veia empreendedora? E como conseguiu fazer seu negócio ser um sucesso?

Incrivelmente eu não tinha exemplos dentro de casa. Meu pai era professor funcionário público e minha mãe apesar de ter um pequeno comércio sempre teve a veia de vendas. Mas eu comecei a trabalhar cedo e queria construir algo, sempre vi a independência de poder empreender e causar impacto. Essa sempre foi minha motivação e orientação ao empreender. Felizmente hoje estamos caminhando pra mais empreendedores (pessoas que criam e buscam transformar) do empresários (que apenas querem acumular capital). Mas para alcançar algo, eu primeiro quebrei 3 vezes. Não é uma jornada de sucessos, é uma jornada de aprendizado. Começar cedo me fez muito bem para também colher mais cedo.

7º CONGRESSO EMPREENDEDORES DO REINO

Data: 22 a 24 de agosto
Inscrições aqui
Local: Centro Católico de Estudos – CECATE
Endereço: Avenida João Batista Parra, 525, Praia do Suá, Vitória (ES)


LEIA MAIS

Todo empreendedor é um gerador de trabalho
A Bíblia é um manual de empreendedorismo
Fábio Hertel sobre marcas do coração