21 C
Vitória
quarta-feira, 29 junho 2022

Índia: aprovação de lei anticonversão aumenta ataques contra cristãos

Preetha, cristã perseguida na Índia

O governo de Karnataka, no sul da Índia, acelerou a implementação do projeto anticonversão, aumentando a perseguição religiosa contra cristãos

No dia 17 de maio, o Governador do Estado assinou uma portaria executiva que dá efeito ao Projeto de Lei de Proteção do Direito à Liberdade de Religião de Karnataka que foi aprovado pela Assembleia do Estado em dezembro. O projeto, porém, efetivamente proíbe a conversão do hinduísmo a qualquer outra religião.
Os cristãos no estado estão alarmados com a decisão, pois os ataques estão aumentando. “Os níveis de hostilidade aumentaram acentuadamente desde que o governo estadual começou a pressionar pela lei anticonversão, com desinformação e discursos que incitam violência e discriminação atiçando as chamas da política comunitária”, disse um parceiro local à Portas Abertas.

No dia anterior ao governador do estado de Karnataka assinar o decreto, os líderes cristãos se reuniram com ele, tentando convencê-lo a não aprovar a lei. O projeto foi agendado para discussão pelo Conselho Legislativo do estado, mas o partido do governo disse que queria pular essa etapa porque tanto a Assembleia quanto o Conselho foram suspensos.
Agora que o projeto de lei foi aprovado pelo governador do estado, terá 6 meses para ser
analisado pelo Conselho onde, apontam os críticos, o partido no poder está a uma cadeira da maioria.

Perseguição extrema

A Índia ocupa o 10º lugar na Lista Mundial da Perseguição 2022, que classifica os 50 países
onde é mais difícil viver como cristão, e considerado um país em que a perseguição aos
cristãos é extrema, com violência física, psicológica, prisões e até a morte de cristãos que se recusam a voltar ao hinduísmo ou negar sua fé em Jesus.

As leis anticonversão já estão implementadas em 10 estados da Índia, mas o novo projeto de lei de Karnataka tem sentenças mais severas para infratores do que em alguns outros estados onde grupos nacionalistas hindus as usaram como pretexto para atacar e acusar cristãos de converter hindus e dalits à força.

“Os nacionalistas hindus estão em fúria, ameaçando a comunidade cristã”, disse um pastor
local cujo nome é omitido por questões de segurança. “Os pastores foram agredidos e falsamente acusados de atrair pessoas a se tornarem cristãs. As reuniões da igreja são rotuladas de “reuniões de conversão” e atacadas. Enquanto isso, eventos de reconversão em massa foram realizados para atrair as pessoas de volta à fé hindu”, disse ele, acrescentando que “os cristãos vivem sob uma nuvem de medo, pois houve prisões
por acusações falsas, alguns foram condenados e expulsos por suas comunidades, e igrejas
foram vandalizadas e forçadas a fechar”.

A história da foto

A mulher da foto é a cristã Preetha*. Ela é casada com Navin* e viu o marido ser hostil várias vezes com os cristãos que apareciam no vilarejo onde moravam. Mas quando a filha deles, Mirai*, foi curada após uma oração de um cristão, a família toda passou a seguir a Cristo e apoiar os vizinhos perseguidos.

Duas mulheres da igreja de Navin foram agredidas por extremistas hindus, e a família cristã foi levar consolo e apoio a elas. Porém, os agressores ficaram sabendo que o pastor e a família estavam no local, se juntaram e invadiram a casa das cristãs. Todos foram agredidos com barras de ferro e precisaram ser levados até o hospital público.
Mas devido à pressão dos extremistas, as vítimas tiveram o socorro negado por serem cristãs.

Preetha tinha os ferimentos mais graves e corria risco de morte caso não fosse atendida. Por isso, os parceiros da Portas Abertas foram acionados e conseguiram levar os cristãos até um hospital particular e arcar com as despesas médicas para o restabelecimento deles.
Apesar de correrem risco todos os dias, cristãos como Preetha não pretendem deixar o país. Eles só pedem: “Ore pelos perseguidores que se opõem a Jesus, para que eles conheçam o amor de Deus”.

Como ajudar os cristãos perseguidos na Índia?

A Portas Abertas trabalha por meio de parceiros locais para fortalecer a igreja na Índia
provendo Bíblias, ajuda emergencial, treinamento bíblico e discipulado, treinamento de
subsistência e projetos de geração de renda.

Além de orar por eles, você pode ajudar de maneira prática, doando para projetos
que apoiam cristãos perseguidos. Ao fazer uma doação para esta campanha, você possibilita que pastores e líderes participem de seminários de preparação para perseguição.

Com informações do Portas Abertas

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se