Mais de 30 mil imigrantes serão regularizados em Portugal

Foto: Reprodução Web

O governo de Portugal surpreendeu ao decidir legalizar a situação de cerca de 30 mil imigrantes sem documentos que estão inseridos no mercado de trabalho do país há pelo menos um ano.

Portugal – Os cidadãos estrangeiros que não têm como comprovar que entraram no país legalmente receberão concessões de residência. Entre os imigrantes, há brasileiros, nepaleses, indonésios e chineses.

Por lei, Portugal exige que todos entrem no país devidamente documentados. Existem, portanto, milhares de imigrantes sem documentação que não conseguiam regularizar sua situação mesmo já trabalhando e recolhendo impostos.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva, afirmou que a decisão é um reconhecimento do país aos benefícios da imigração.

Em contrapartida, outros países europeus vêm adotando medidas restritivas à integração de pessoas não documentas, principalmente se tratando de refugiados.

Controle de imigrantes

Na última sexta-feira (29), líderes europeus firmaram um acordo sobre imigração durante Plenário do Conselho Europeu, em Bruxelas, na Bélgica. Após nove horas de conversas, a cúpula europeia concordou em compartilhar os refugiados que chegam ao bloco em uma base voluntária e criar “centros controlados” dentro da União Europeia (UE) para avaliar solicitações de asilo. No entanto, a chanceler alemã, Angela Merkel, indicou que ainda há posicionamentos diferentes dentro do bloco.

*Com informações da Agência Brasil