21.6 C
Vitória
quarta-feira, 8 dezembro 2021

Igrejas são reconhecidas como serviços essenciais por parlamentares

“Manter aberto e funcionando os templos religiosos é uma maneira de socorrer as muitas dores e perdas das famílias”, frisa PL aprovado

Por Patricia Scott 

Igrejas e santuários religiosos foram reconhecidos como serviços essenciais pela Câmara Municipal de Belo Horizonte (MG) nesta quarta-feira (6). Isto porque o projeto de lei, de autoria do vereador Henrique Braga (PSDB), foi aprovado em segundo turno no plenário da Casa. A proposta teve 30 votos a favor e cinco contrários. Dois vereadores se abstiveram de votar.

Henrique Braga alega que o projeto é essencial para a população “nesta hora de tanto sofrimento e morte”. O parlamentar argumenta ainda que os cuidados com a saúde espiritual são tão importantes quanto a saúde física e mental.

Vereador Henrique Braga (PSDB) é o autor do PL – Foto: Reprodução

O texto afirma que “manter aberto e funcionando os templos religiosos é uma maneira de socorrer as muitas dores e perdas das famílias”. As celebrações religiosas estão permitidas na capital mineira desde que o distanciamento seja respeitado e com exigência da utilização de máscaras.

Agora o texto segue para a sanção do prefeito Alexandre Kalil. O projeto tramitava na Câmara dos Vereadores desde o início da pandemia, no ano passado.

 

 

 

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se