21.5 C
Vitória
sexta-feira, 3 julho, 2020

Mais de 70 igrejas são legalizadas no Egito

Mais lidas

Vacinas poderão controlar a covid-19, diz diretor do Butantan

Medicamentos não vão acabar com novo coronavírus, alerta pequisador. Confira! 

Guia do comércio eletrônico apresenta medidas para autorregulação do setor

Governo quer mais adesões ao guia de comércio eletrônico. Saiba mais! 

Informais foram os mais afetados pela pandemia, revela Ipea

Por conta dos impactos causados pelo novo coronavírus, em maio, o grupo de informais recebeu em média 60% do que era esperado

Hoje é o último dia para pedir o auxílio emergencial

Prazo para novos cadastros termina nesta quinta às 23h59. Saiba mais! 

A falta de legalizações no passado, levou à violência, geralmente manipulada pela maioria muçulmana sunita. Agora, por meio de uma lei, mais de 70 igrejas foram legalizadas

As autoridades do Egito, país predominantemente muçulmano, legalizaram 74 igrejas ou locais de culto cristão. Com isso, chega-se a um total de 1.568 edifícios eclesiais de um total de 5.540 solicitações, no âmbito da lei de construção de lugares de culto de agosto de 2016.

No passado, as permissões para a construção ou renovação de igrejas ou locais de culto eram concedidas por agências de inteligência e segurança, agora estas são uma responsabilidade dos governadores provinciais, segundo informa Asia News.

De acordo com especialistas do grupo de defesa dos direitos humanos e da liberdade religiosa Christian Solidarity Worldwide (CSW), a nova legislação de 2016 tornou o processo de legalização de locais de culto cristão menos complicado, mas a norma continua sendo discriminatória porque não se aplica aos muçulmanos.

A lei

Entre as principais autoridades que apoiam a lei de 2016 está o presidente do Egito, Abdel-Fattah al-Sisi, que fez da liberdade religiosa e da defesa dos cristãos um dos lemas para o seu Governo e, ao mesmo tempo, tenta reprimir as numerosas violações de direitos humanos que ainda existem no país.

Segundo Asia News, a falta de permissões no passado foi um foco de controvérsia que levou, em várias ocasiões, à violência, manipulada pela maioria muçulmana sunita. Às vezes, mesmo tendo conseguido, os cristãos tinham que se comprometer a construir igrejas sem torres ou sinos.

Mervyn Thomas, diretor executivo da CSW, agradeceu “os esforços do Governo egípcio” para acabar com as “injustiças históricas que afetam a comunidade cristã”.

Thomas também exortou as autoridades a “seguirem o caminho da reforma” e comprometer-se mais “para enfrentar as injustiças e práticas sociais que continuam limitando a liberdade de culto”.

Cristãos no Egito

Os cristãos no Egito são majoritariamente ortodoxos coptas. No total, são aproximadamente 10% da população egípcia, estimada em cerca de 95 milhões de habitantes.

Entre 2016 e 2017, foram registrados graves ataques contra cristãos no país, como o ocorrido em dezembro de 2016 contra a Catedral Copta de São Marcos durante a Missa, no qual dezenas de pessoas morreram.

*Com informações de Asia News

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Artistas cristãos na ação social “Eu Soul VC”

Entre os artistas cristãos confirmados estão Casa Worship, Renascer Praise, André e Felipe, Rebeca Carvalho e Leandro Borges

The send Argentina é adiado para 2021

Em comunicado, os organizadores do The Send disseram que a data exata será definida assim que o governo tiver o poder de reativar eventos maciços

Em agosto, 16º Fórum de Ciências Bíblicas

Com o tema “A Bíblia para as novas gerações”, evento será realizado nos dias 13 e 14 de agosto, no Centro de Eventos de...

Expoevangélica 2020 é adiada para dezembro

Neste ano, a Expoevangélica celebra 15 anos e pretende realizar uma grande festa em Fortaleza (CE).

Plugue-se

Kemuel e o fenômeno da música “Algo Novo”

Com quase cinco milhões de vies no Youtube, "Algo Novo", tem impactado a vida de muita gente e diversos testemunhos de cura 

“Quando o sol se põe” estreia dia 22, na Netflix

Filme é uma boa opção para todas as pessoas, independente da religião. Entre os atores de “Quando o Sol se Põe” estão a cantora Priscilla Alcantara, Lu Alone, Filipe Lancaster e Lito Atalaia

Denzel Washington e seu encontro sobrenatural com o Espírito Santo

O ator é bem conhecido por interpretar o papel de Malcolm X - um filme biográfico relacionado às atuais tensões raciais nos Estados Unidos e o Livro de Eli

Petição pede cancelamento de filme que descreve Jesus como lésbica

A petição, que já conta com mais de 137 mil assinaturas, é da Comissão Cristã de Cinema e Televisão internacional