26 C
Vitória
terça-feira, 18 janeiro 2022

Igrejas suspendem cultos presenciais no Amazonas

O número de mortes no Amazonas chegou a 5.546. Estado sofre com hospitais e cemitérios lotados por conta de um novo surto da doença. Por conta disso, diversas igrejas evangélicas suspenderam seus cultos presenciais

O Amazonas registrou 1.706 novos casos de Covid-19, nesta quinta-feira (7), e o total de infectados subiu para 208.798. Número de mortes chegou a 5.546. Com a alta dos casos, muitas igrejas do estado resolveram suspender seus cultos presenciais. Em um comunicado oficial, a Igreja Presbiteriana de Manaus suspendeu os cultos até o dia 31 de janeiro. As celebrações vão permanecer de forma virtual.

“A decisão de suspender os cultos presenciais é um ato de amor e de cuidado com os membros da IPManaus, com a Capital e com o Amazonas. Também é um ato de fé, pois o Conselho tomou essa decisão pensando na preservação de vidas e crendo que o Senhor nosso Deus vai nos sustentar”, declarou o Pr. Francisco Chaves dos Santos, Pastor Efetivo da IPManaus.

Essa é a segunda vez que a igreja suspende suas atividades presenciais por conta da pandemia. A primeira vez, no ano passado, permaneceu quatro meses sem realizar eventos e cultos, para que não houvesse grande concentração de pessoas.

O estado iniciou a fase roxa, considerada a mais grave desde o início da pandemia. Embora o funcionamento das igrejas seja autorizado com a capacidade máxima de 30% do limite original, o maior número de internações desde o início da pandemia chamou atenção da direção das igrejas evangélicas.

Outras denominações

Após alta de casos de covid-19 no Amazonas, a União Noroeste Brasileira, que representa a Igreja Adventista no Amazonas, também anunciou suspensão dos cultos presenciais em mais de 2 mil templos em Manaus.

Assim como a presbiteriana, também é a segunda vez que a direção da igreja Adventista toma a decisão de interromper a presença dos membros nos templos. A primeira durou cinco meses.

A igreja Adventista é uma das maiores agremiações religiosas no Amazonas. Em todo o Estado, a denominação conta com 100 mil membros. Além da Adventista, também suspenderam cultos a Igreja batista Filadélfia e a Congregação Cristã do Brasil.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se