21 C
Vitória
quarta-feira, 8 dezembro 2021

Igrejas doam parte do terreno para construção de moradias populares

“Jesus nos diz claramente para mantermos nossos olhos abertos para aqueles que precisam”, diz o pastor Jonathan Doolittle, da Igreja Luterana de Clairemont

Por Patricia Scott 

Com o intuito de expressar a essência do amor de Jesus, igrejas nos Estados Unidos compartilham seus espaços com pessoas sem moradia e constrói casas populares nos próprios terrenos. A iniciativa faz parte do movimento “Sim No Quintal de Deus”, YIGBY na sigla em inglês.

A sigla é uma brincadeira com a expressão NIMBY — abreviação de “Não No Meu Quintal” —, que é frequentemente utilizada para descrever a resistência de americanos contra moradias populares e projetos semelhantes. “Jesus nos diz claramente para mantermos nossos olhos abertos para aqueles que precisam”, diz o pastor Jonathan Doolittle, da Igreja Luterana de Clairemont.

O bispo T.D. Jakes, pastor da The Potter’s House em Dallas, como parte do movimento, comprou aproximadamente 94,5 acres da Fort McPherson, uma antiga base militar do Exército americano em Atlanta. O objetivo é construir moradias populares. Segundo o Atlanta Business Chronicle, a empresa de Jakes pagou US$ 29 milhões pelo terreno.

O pastor David Lewicki, da Igreja Presbiteriana North Decatur, em Atlanta, enxerga o projeto de moradias populares como um ministério. “A habitação é um bem profundo e até sagrado”, opina.

O pastor Lewicki explica que desde que Paulo, Barnabé, Simeão, Lúcio e Manaém se reuniram em Antioquia (Atos 13), a igreja ofereceu ao mundo uma visão de comunidade integrada. “A integração é obra do Espírito Santo”, ressalta e continua: “Tão importante quanto isso, Jesus sempre provocava seus seguidores a desistir de suas riquezas por algo maior”.

Em San Diego, na Califórnia, igrejas têm oferecido seus espaços por um período para abrigar famílias em crise, enquanto elas se recuperam. A Igreja Luterana de Clairemont iniciou um plano de construir entre 16 e 21 apartamentos em seu estacionamento.

No norte da Califórnia, a Igreja Episcopal de St. Paul, em Walnut Creek, também aderiu ao projeto de moradias a preços acessíveis, que inclui 45 apartamentos. A Rev. Krista Fregoso afirma que já ajudava pessoas sem-teto, mas depois analisou: “E se nos tornássemos parte da solução também?”.

Na visão da religiosa, esta é uma parte de como a igreja vive sua fé. “Esperamos ser um modelo para outras comunidades religiosas que podem ver suas propriedades de uma maneira diferente”, conclui Krista.

Com informações de Christianity Today

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se