22.9 C
Vitória
segunda-feira, 25 maio, 2020

Igrejas alemãs proíbem a evangelização de judeus

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Com crise, mercado financeiro projeta rombo fiscal recorde este ano

Dados divulgados nesta segunda-feira, 25, pelo Banco Central mostram que a expectativa de déficit primário do setor público para o ano subiu de 7,80% para 8,00% do Produto Interno Bruto (PIB).

Bolsonaro sanciona Nova Embratur e veta incentivos fiscais para setor do turismo

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que cria a "Nova Embratur", com vetos a incentivos fiscais voltados para o setor do turismo.

Morreu de covid-19, pastor que afirmava curar a doença

Pastor Frankline Ndifor, de Camarões, morreu de covid-19 uma semana depois de começar a apresentar sintomas da doença. Ele vinha pregando ter o poder de cura da nova doença, por intermédio de orações

Ciclone Amphan atinge Bangladesh e Índia durante quarentena

Como se não bastasse o coronavírus, cristãos locais ainda enfrentam, o ciclone. Eles pedem oração e relatam a situação na região afetada pelo fenômeno natural

Sínodo afirma que “a eleição da Igreja não tomou o lugar da eleição do povo de Israel”.

A Igreja Evangélica da Alemanha (EKD), denominação mais antiga e mais numerosa do país, representando quase um terço da população, anuncio que seus membros não devem mais tentar converter os judeus à fé cristã.

A EKD é uma federação, que reúne igrejas luteranas, reformadas e protestantes. Em um sínodo que durou quatro dias, foram debatidos várias questões, entre elas a evangelização.

Após décadas debatendo sobre a ética envolvida na tentativa de tentar converter o povo judeu após séculos de antissemitismo, o Sínodo decidiu que os cristãos “não são chamados a mostrar a Israel o caminho para Deus e sua salvação”.

Os delegados argumentaram que se baseiam na perspectiva teológica da “eleição permanente de Israel”. Ou seja, a convicção de que Deus fez primeiro uma aliança com o povo de Israel, e lida com eles de maneira diferente do que o faz com os cristãos.

O documento do Sínodo reafirma que “a eleição da Igreja não tomou o lugar da eleição do povo de Israel. Deus é fiel ao Seu povo. Quando nós, cristãos, aderimos à Nova Aliança, que Deus fez em Jesus Cristo, também nos apegamos ao fato de que a aliança de Deus com Seu povo Israel continua válida”.

Também foi levado em conta o argumento histórico de que a missão aos judeus ficou prejudicada após o Holocausto. Admitindo que havia “responsabilidade cristã” enquanto os nazistas assassinaram pelo menos seis milhões de judeus. Para a EKD, a negligência da igreja na época “têm consequências até hoje no testemunho cristão diante dos judeus”.

Essa resolução considera ser necessário levar em conta que alguns partidos políticos europeus estão divulgando o ressurgimento do antissemitismo na sociedade. No início do mês, o Arcebispo de Canterbury Justin Welby, maior autoridade da Igreja Anglicana mundial, afirmou que a igreja do Reino Unido deve admitir sua história de antissemitismo e tratar disso.

A questão é particularmente sensível na Alemanha pois se aproxima à data do 500º aniversário da Reforma Protestante, em 31 de outubro de 2017. A postura de Martinho Lutero era sabidamente antissemita. “Em seu livro ‘Os Judeus e Suas Mentiras’, ele chama os judeus de bestas venenosas, víboras, escória nojenta e demônios encarnados”, lembra o historiador Mark Woods.

Em sua resolução, a EKD assevera que já se distanciou dos insultos de Lutero contra os judeus e afirma que essa visão do judaísmo “é incompatível com o testemunho bíblico de Deus para Seu povo”. No ano passado, o Sínodo identificou a necessidade de novos passos de arrependimento e renovação, o que levou a examinar sua missão junto aos judeus.

O Sínodo se reunirá novamente dentro de três anos quando esta e outras questões serão reavaliadas e até mudadas, se for o caso.

Na internet, paradoxalmente, crescem campanhas de evangelização de judeus, como a I Met Messiah, que mostram como judeus praticantes reconheceram Jesus como seu messias.

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Fé e ciência em tempos de pandemia

Cientistas cristãos respondem questões de fé e ciência em tempos de pandemia. Uma mini Conferência online será realizada entre os dias 26 a 28 de maio sobre o assunto

Festival “VillaMix Em Casa Gospel”

O festival “VillaMix Em Casa Gospel” será dia 30 de maio, com transmissões no YouTube e Facebook. Ana Paula Valadão estão entre as atrações

Live hoje (13): “Formação de discípulos: o que é, por que e como”

Iniciativa da “Década de Fazer Discípulos”, live com David Kornfield terá transmissão, pelos perfis oficiais de Homens Mentores e Mulheres Mentoras

1ª Jornada virtual de estudos em Direito e Religião

A 1ª Jornada virtual de estudos em Direito e Religião será dos dias 12 de maio a 2 de junho. Os pastores Jonas Madureira e Franklin Ferreira estão entre os palestrantes

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Após saída do Ministério Zoe, Thamires Garcia em nova fase

Thamires Garcia anunciou sua saída do Ministério Zoe em janeiro para seguir carreira solo

Nasce uma estrela na música gospel: Gisa Garcia

Convertida à Cristo desde os 8, Gisa Garcia sempre ansiou em trocar o backvocal do funk pelo microfone principal, porém cantando louvores. E agora prepara seu primeiro EP na música gospel

Orquestra virtual de crianças em “Trem das Onze”

O vídeo da Orquestra Virtual, com 23 participantes tocando em suas casas, faz parte de um programa da Secretaria Municipal de Educação do Rio...

Gateway Worship Kids em novo álbum musical

Grupo surpreendeu o público ao lançar o álbum “Todos Mis dias”. Gateway Worship Kids O grupo norte americano Gateway Worship Kids fez o lançamento do...