24 C
Vitória
sexta-feira, 10 julho, 2020

Igreja do Japão retrata o cristianismo

Mais lidas

Bolsonaro sanciona lei que suspende pagamento de parcelas do Fies

Os saldos das obrigações suspensas devem ser pagos de forma diluída. Saiba mais!

CNI: confiança dos empresários da indústria melhora pelo 3ª mês seguido em julho

As expectativas com relação aos próximos seis meses já são otimistas", destacou a CNI, no documento.Confira!

Famílias têm papel fundamental na relação da criança com mundo digital

Rotinas offline ajudam a criança a desenvolver autorregulação. Saiba mais!

Terminam hoje inscrições para o Sisu

Pela 1ª vez, são ofertadas vagas na modalidade a distância. Saiba mais!

Templo, que é considerado um dos mais antigos do país, se tornou Patrimônio da Humanidade.

Nagasaki (Japão) – A Igreja Oura, em Nagasaki, se tornou Patrimônio da Humanidade em 2018 e é o símbolo do renascimento do cristianismo no Japão. O local é parada obrigatória para quem quer conhecer a história dos “cristãos ocultos”.

Considerada uma das mais antigas do Japão, a Oura faz parte dos 12 locais dos cristãos escondidos reconhecidos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em Nagasaki e na região de Amakusa.

A igreja foi construída em 1864 pelo missionário francês Bernard-Thadée Petitjean, pouco depois de o porto de Nagasaki ser reaberto junto com as fronteiras do Japão mais de dois séculos de isolamento depois.

Com o veto que tinha sido imposto ao cristianismo no país em 1614 e a presunção de que a comunidade cristã japonesa tinha desaparecido após a brutal perseguição sofrida no século 17, o templo se voltou aos fiéis estrangeiros que moravam na cidade.

Menos de um mês depois da inauguração, algo surpreendente aconteceu. Em 17 de março de 1865, um grupo de camponeses de Urakami foi à igreja e disse que sempre fingiu professar a fé local. Esse acontecimento, batizado de “A descoberta dos cristãos escondidos”, foi imortalizada em um mural que hoje decora o jardim da igreja.

A revelação, liderada por Isabelina Yuri Sugimoto, fez com que as autoridades japonesas retomassem a repressão contra os cristãos até que críticas internacionais conseguiram a suspensão da proibição em 1873.

Com a reintrodução do cristianismo no Japão, alguns Kakure Kirishitan – descendentes dos católicos que se esconderam durante a Rebelião de Shimabara, em 1637 e 1638 – voltaram a se reunir na igreja, apesar de ainda hoje os cristãos serem menos de 1% da população.

Séculos de ocultação e isolamento, no entanto, transformaram a religião em um culto totalmente diferente. Prova disso são algumas das relíquias expostas no Museu e Monumento dos Vinte e Seis Mártires, que fica ao lado da igreja.

“As pessoas que mantiveram a fé comemoraram quando a proibição ao cristianismo foi retirada e agora estão novamente felizes com a designação desses espaços como patrimônio. Isso significa dar valor ao que elas guardaram”, disse Minako Uchijima, pesquisadora do museu à Agência EFE.

*Com informações da Agência EFE

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Show drive-in do 3 Palavrinhas esse mês; Saiba mais!

O grupo infantil 3 palavrinhas vai se apresentar na Arena Sessions, no estádio Allianz Parque, em São Paulo dia 19 de julho Atenção criançada! O...

Artistas cristãos na ação social “Eu Soul VC”

Entre os artistas cristãos confirmados estão Casa Worship, Renascer Praise, André e Felipe, Rebeca Carvalho e Leandro Borges

The send Argentina é adiado para 2021

Em comunicado, os organizadores do The Send disseram que a data exata será definida assim que o governo tiver o poder de reativar eventos maciços

Em agosto, 16º Fórum de Ciências Bíblicas

Com o tema “A Bíblia para as novas gerações”, evento será realizado nos dias 13 e 14 de agosto, no Centro de Eventos de...

Plugue-se

Fé ativa: a base da vida cristã

O discipulado que produz cristãos que levam Deus a sério

Bíblia em áudio com inteligência artificial por aplicativo

Como outros aplicativos de meditação populares, o aplicativo Soultime, quando aberto, reproduz sons da natureza, como vento e canto dos pássaros.

Foi só um susto! Samuel, da dupla Daniel e Samuel se recupera bem

Samuel, que sofreu um infarto nesta segunda-feira, 7, segue internado na UTI de um hospital de Anápolis (GO) para monitoramento médico

“Cristo em você”: Como a mudança de Deus vive através de milagres

 Filme até destaca como Deus trabalha nas nações europeias seculares.