Igreja ganha prêmio por combater tráfico humano

Foto: FBI

A Casa de Amizade Batista recebeu o Prêmio de Liderança Comunitária por sua atuação na cidade de Nova Orleans, nos EUA.

Um ministério da Igreja Batista foi premiado pela polícia federal dos Estados Unidos (FBI) por seu trabalho no combate ao tráfico humano. O Prêmio de Liderança Comunitária 2018 foi entregue no início do mês pelo diretor do FBI, Christopher Wray.

A missionária Kay Bennett, da missão “Send Relief”, recebeu o prêmio no dia 3 de maio em nome da Baptist Friendship House (Casa de Amizade Batista, em tradução livre) na sede do FBI em Washington, D.C.

“É uma lição de humildade, para ser honesta”, disse Bennett, que serve como diretora da Casa de Amizade Batista desde 1997. “É uma bela imagem de como é preciso que todos trabalhemos juntos para tornar nosso mundo um lugar melhor. É encorajador saber que as pessoas acreditam no que você está fazendo”.

Os 56 escritórios regionais do FBI, incluindo em Nova Orleans — onde o abrigo do ministério está situado — escolheram comunidades e organizações comunitárias que apoiam seus esforços para proteger a população do crime e extremismo.

“Por muitos anos, o escritório do FBI em Nova Orleans e a Casa Batista Amizade trabalharam juntos para combater o tráfico de pessoas na cidade”, disse Eric J. Rommal, agente especial do FBI em Nova Orleans. “Sua equipe continua servindo o abrigo com compaixão, dedicação e profissionalismo; seja resgatando vítimas do tráfico de pessoas, oferecendo serviços à elas ou apoiando esforços comunitários em toda a região metropolitana”.

Olhar aos necessitados

Inicialmente, Bennett trabalhava com famílias sem-teto até abrir seus olhos para o tráfico de seres humanos — ela viu uma mãe e sua filha brincando em um parque quando um estranho se ofereceu para comprar a menina.

“Eu tive um ministério com os sem-teto por quase 30 anos em nossa cidade”, ela. “É um ajuste natural. Pessoas desabrigadas são muito vulneráveis ​​a serem traficadas. Quando alguém é resgatado de uma situação de tráfico, frequentemente fica desabrigado”.

Hoje, Bennett e a Casa de Amizade Batista participam de várias atividades para conscientizar a população, defender as vítimas e prestar assistência aos afetados.

A Casa de Amizade Batista fornece abrigo para mulheres e crianças afetadas pelo tráfico ou ajuda a levá-las para casa com segurança. O ministério também usa mochilas com suprimentos emergenciais para apoiar as vítimas. Só no ano passado, foram empacotadas mais de 5 mil mochilas e 6 mil devem ser embaladas esse ano.

“O tráfico de seres humanos é a indústria criminosa que mais cresce no mundo, e está ao nosso redor aqui nos EUA” disse Bennett. “Acho muito importante que nós, como batistas, olhemos ao nosso redor, avaliemos as necessidades, vejamos o que está acontecendo e procuremos ajudar as pessoas”.

*Com informações de Baptist Press


Leia mais

Desabrigados terão casas construídas por Igreja nos EUA
A Igreja que acolhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da Comunhão!