Primeira igreja do mundo para pessoas surdas

O Grupo de Trabalho de Assistência a Surdos e Surdocegos permite a membros da Igreja Cristã Maranata de todo o Brasil participar de oficinas para aprender a Língua Brasileira de Sinais. Foto: Renato Cabrini

Foi fundada no Brasil a primeira igreja para pessoas surdas. Evangelizar surdos ainda é um desafio no país. Apesar disso, há um grupo de pessoas que tem se levantado para esse ministério

Está no Brasil a primeira igreja para pessoas surdas. É a Igreja Católica Nossa Senhora do Silêncio, em Londrina (PR), que é administrada pela Pequena Missão para Surdos. A iniciativa surgiu em 2012 e hoje o ambiente conta com uma iluminação especial e chão vibratório para que o surdo desenvolve a sensibilidade musical.

O objetivo de projetar uma igreja para surdos é a inclusão deles na comunidade. Como consequência dessa ação, a paróquia recebe a participação efetiva deles. Tudo é pensado de acordo com a realidade dos surdos.

“Em outras paróquias encontramos um projeto feito para ouvintes com a presença dos surdos; aqui a Missa é pensada para o surdo com a presença dos ouvintes”, afirmou o padre Heriberto, responsável pela igreja.

Igreja Católica Nossa Senhora do Silêncio, em Londrina (PR). Foto: Reprodução
Ensino bíblico para surdos

O Brasil tem 9,7 milhões de surdos. Estatística do IBGE aponta que menos de 1% dos surdos brasileiros são cristãos. Número indica deficiência na evangelização e discipulado.

A cristã Rebeca Nemer, esposa do cantor Paulo Cezar Baruck é considerada uma das principais evangélicas defensoras da causa dos surdos no Brasil. Ela se apaixonou pela língua de sinais e pela inclusão da comunidade surda na igreja e na sociedade.

Para ela o Brasil precisa avançar nesse trabalho voltado para surdos. “O Brasil só não está melhor porque as igrejas ainda não enxergaram sua responsabilidade social”

Surdos e Surdocegos

A Igreja Cristã Maranata está entre as denominações em que o espiritual e o social andam de mãos dadas para alcançar a população com o Evangelho. Por conta da demanda de surdos que passaram a frequentar as igrejas, o ensino de Libras começou a ser ofertado nas igrejas.

Em 2005, a denominação instituiu o Grupo de Trabalho de Assistência a Surdos e Surdocegos. “Já existiam várias iniciativas independentes nos templos da ICM para os surdos, então resolvemos juntar todas as pessoas que desenvolviam trabalhos nas igrejas e criamos um grupo”, explicou o pastor Marco Medina, um dos membros do grupo.

Pastor Ronilson Lopes, o pioneiro no ministério com surdos no Brasil