Igreja Maranata vira Patrimônio Histórico Imaterial do ES

Foto: Reprodução

Projeto foi aprovado pela Assembleia Legislativa do ES por unanimidade. Denominação tem cinco mil igrejas e templos em todo o território nacional

Os deputados do ES aprovaram por unanimidade o Projeto de Lei nº 99/2019, que declara a Igreja Cristã Maranata como Patrimônio Histórico Imaterial do Estado do Espírito Santo. A autoria é do deputado Capitão Assumção (PSL).

O projeto de lei foi aprovado pela casa no dia 25 de fevereiro. E já entrou em vigor. A Igreja Cristã Maranata nasceu em janeiro de 1968, em Vila Velha. Atualmente possui cerca de cinco mil igrejas e templos estabelecidos em todo o Território Nacional, além estar presente em vários outros países.

Em defesa do seu projeto, Assumção destacou que a instituição religiosa ocupa espaço conquistado ao longo de anos, inclusive com a utilização do processo didático de ensino-aprendizagem, traduzindo-se em verdadeiro patrimônio cultural e de tradições, comportando o reconhecimento como patrimônio imaterial.

A denominação surgiu com o objetivo de adorar a Deus e pregar o evangelho, tendo a Bíblia como única regra de fé e prática, “bem como conscientizar a formação espiritual e social do homem, a educação cristã, promover obras beneficentes e assistência moral e educacional, sem fins lucrativos em território nacional e exterior”, explicou.

Foto: Divulgação

“A Igreja Maranata é, portanto, um organismo ativo e permanente, que contribuiu consideravelmente no processo de vida, que visa levar os seus membros

a uma mudança de comportamento para uma vida de temor, santidade, serviço cristão e ao próximo”, salientou o deputado.

De acordo com o deputado Capitão Assumção, a Igreja Cristã Maranata é entidade religiosa que já se encontra entronizada em todo o mundo, constituindo importante crença capixaba que merece ser reconhecida pela legislação como propriedade imaterial e orgulho do povo capixaba, independentemente de sua religião.


Leia mais

Cinquentenário da Igreja Cristã Maranata
Igreja Maranata realiza projeto no Amazonas
50 anos da Igreja Cristã Maranata no Senado