26.2 C
Vitória
sexta-feira, 25 setembro 2020

Do Estado do Espírito Santo para o Mundo

Leia também

São Paulo registra 964.921 casos confirmados de covid-19 e 34 877 óbitos

Nessa semana tivemos ainda índices que mostraram quedas expressivas tanto no número de óbitos, quanto de internações", afirmou o secretário estadual de Saúde

Doria deseja plena recuperação a Bolsonaro que passou por cirurgia

"Que ele se recupere clinicamente e possa estar em breve de volta às suas atividades", completou governador

Ministério da Saúde planeja ‘Dia D’ contra covid-19 com cloroquina

Uma camisa com o slogan do "Dia D", ainda não anunciado, deve ser feita pelos organizadores, além de máscaras personalizadas

Com 15 mil templos espalhados por 170 países de todos os continentes do mundo, e mais de 3 milhões de membros, em meio século, a Igreja Cristã Maranata é hoje uma das que mais crescem no Brasil e no mundo

Mais que um nome, um chamamento espiritual. Assim os membros da Igreja Cristã Maranata (ICM) definem a igreja, que nasceu no seio da comunidade evangélica como resultado de um acontecimento profético previsto para o tempo presente, como está escrito em Joel 2:28:

“E há de ser que nos últimos dias derramarei o meu Espírito sobre toda a carne. E vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos mancebos terão visões”.

A história da ICM começa nos anos de 1960, uma época marcada por transformações na igreja evangélica brasileira. É que nas décadas de 60 e 70 aconteceu um movimento de avivamento com ênfase ao batismo com o Espírito Santo e dons espirituais nas igrejas tradicionais. I

sso resultou no surgimento de vários grupos denominados ‘renovados’. Este movimento de avivamento não foi aceito pelas igrejas tradicionais e o ‘renovados’ foram convidados a sair de suas igrejas ou excluídas. A partir daí surgem novas igrejas pentecostais no Brasil.

Movimento Evangélico no Brasil

Entre elas estão a Igreja Nova Vida (1960), Igreja Deus é amor (1962), Igreja Casa da Bênção (1964), Metodista Wesleyana (1967), Igreja Presbiteriana Cianorte (1968), Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil (1975), Igreja Universal do Reino de Deus (1977), entre outras.

“Na verdade, esse movimento chamado de renovação espiritual começou ainda na década de 50, encabeçado pela Igreja do Evangelho Quadrangular e nos anos seguintes outras denominações foram surgindo, se intensificando mesmo na década de 60. Era um pentecostalismo marcado por questões doutrinárias diferentes, sobretudo por um despertar espiritual”, explicou o pastor Israel Belo, que foi professor de História do Cristianismo, do Seminário Batista do Sul do Rio de Janeiro.

Segundo o pastor Israel, por um lado muitos buscavam renovação da fé, e por outro lado, o ecumenismo invadia a doutrina de muitas igrejas. Então, um pequeno grupo que frequentava a Igreja Presbiteriana do Brasil foi despertado para um novo ministério. Um trabalho cuja visão pentecostal, focava fé e prática, além de trabalhar a educação cristã, a formação espiritual do indivíduo, e realizar trabalho social.

O Avivamento Espiritual nos Anos 60

Houve avivamentos espirituais nos anos 60 com ênfase no batismo do Espírito Santo e dons espirituais, nas Igrejas tradicionais, que não aceitaram esses ensinos, e não aceitou membros com esse entendimento no meio tradicional, tendo como resultado o surgimento de vários grupos denominados “Renovados”. Há, a partir desse período, uma proliferação de novas Igrejas pentecostais, como por exemplo, a Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil, a Igreja do Avivamento Bíblico, a Igreja Metodista Wesleyana, a Igreja Cristã Maranata, entre outras.

“O que aconteceu conosco é simples: o retorno à Palavra. A grande experiência da nossa Igreja no seu início foi a volta da Palavra, no sentido de que Ela pudesse ser vivida.” – Amadeu Loureiro Lopes, pastor

Implantação da ICM

O primeiro registro da ICM (então Igreja Cristã Presbiteriana) foi em outubro de 1967 na casa de Eurides Bagatelli no bairro Itacibá, em Cariacica (ES), em um culto dirigido pelo reverendo Milton Leitão. Enquanto isso, outro grupo de 12 pessoas reunia-se em uma pequena casa, no bairro conhecido atualmente como Divino Espírito Santo, em Vila Velha (ES). Liderada pelo pastor Manoel dos Passos Barros, que viria a ser o primeiro presidente da Igreja Cristã Maranata, a Igreja ganhou em 3 de janeiro de 1968 a ata de organização do seu templo. Localizada no bairro Belém, também em Vila Velha, a Igreja contava com 73 membros, incluindo novos convertidos, residentes no mesmo bairro. Nascia ali a Igreja Cristã Maranata – expressão extraída da Palavra de Deus em I Coríntios 16:22 “Se alguém não ama ao Senhor Jesus Cristo, seja anátema. Maranata!”. Nas monarquias antigas,
o arauto entrava pelas cidades depois de uma guerra para proclamar que um novo tempo havia chegado. Quando se ouvia “Maranata”, as pessoas sabiam que o rei estava chegando vitorioso. Ao saudar os Corintos, o apostolo Paulo utiliza essa mesma expressão anunciando a chegada do Rei Jesus.

Pouco tempo depois do início da Igreja Cristã Maranata em Vila Velha, outros grupos de cristãos se juntaram à Igreja, fortalecendo as bases da entidade e disseminando a Palavra de Deus. Uma das testemunhas desse período é o hoje diácono da Igreja Maranata do Parque Moscoso, em Vitória, Nelson Nunes Vieira.  “Acompanhei toda a trajetória da Igreja, estava naquele primeiro culto em Itacibá. No outro dia, adquirimos uma casa, tiramos as paredes e ali começou a nossa Igreja. Em seguida veio o templo em Porto de Santana.

E então, os irmãos de Vila Velha vieram ao nosso encontro e passamos a ser um só grupo, atuando em cidades diferentes. Logo, tínhamos cultos acontecendo nos bairros Andorinhas, Ataíde, Cobilândia, Campo Grande e outras. E graças a Deus, hoje a Obra é feita no mundo todo, com o mesmo presbitério e o mesmo espírito que nos uniu e fala conosco. Você vê aquele púlpito inconfundível, criado em Itacibá, em vários países.
A Maranata é uma igreja nascida no Espírito Santo, com Deus usando os municípios de Vila Velha e Cariacica para mais tarde abençoar os povos de todos os continentes”, disse.

Além do pastor Manoel de Passos Barros (†1986), outros desbravadores contribuíram por toda a vida com a consolidação da Igreja. Entre os que se destacaram na história da Maranata estão Misael Alves Lacerda, oficial da Polícia Militar do Espírito Santo e que secretariou a primeira reunião e lavrou a primeira ata; pastor Jonas Marques, pastor que liderou o grupo de 12 que mais tarde seria o núcleo da formação da denominação; Sarah Victalino Gueiros(†2002), professora e responsável pelo trabalho feminino e com crianças; e o pastor Edward Hemming Dodd (†2007), que exerceu o cargo até 2007.  Hoje a Maranata é presidida pelo pastor Gedelti Victalino Teixeira Gueiros, que também esteve entre os pioneiros na fundação da ICM.

Templos e ações

Atualmente, a Maranata conta com aproximadamente seis mil templos dos quais 1,1 mil em terras capixabas. Os templos da Maranata são facilmente reconhecidos em qualquer lugar, graças ao padrão de construção em estilo colonial, com o formato de chalé. Em geral, são compostos pela sala principal – em que os cultos são realizados – salas anexas banheiros e, na área externa, varandas e jardins. Por causa da Pandemia, os cultos passaram a ser realizados online às segundas, terças, sexta às 20h e domingos pela manhã (10h). Os templos da ICM recebem seus membros para os cultos presenciais as quartas, quintas às 19h30, sábado e domingos às 19h, seguindo todos os protocolos orientados pelas autoridades sanitárias (Covid-19).

Uma história que começou com simplicidade e hoje representa a segunda maior denominação no estado do Espírito Santo

Os cultos têm como característica a objetividade, durando normalmente 30 minutos. Sendo que o retorno dos cultos presenciais ocorreu no dia 5 de setembro e vão permanecer todos os dias às 20h de forma online.

A Igreja Maranata tem ainda um espaço com o objetivo de transmitir o ensino da doutrina revelada pelo Senhor. São chamados de Maanains, que funcionam em todo o território nacional e no exterior. Hoje já são 60 unidades, sendo que o primeiro deles, o Maanaim de Domingos Martins (ES), possui infraestrutura e método próprio de administração. Fundado em 1970, o local é conhecido também como “Cidade Maanaim”. Seu espaço tem ampla estrutura de monitoramento por Circuito Fechado de Televisão (CFTV), coleta seletiva de resíduos e controle automatizado de sua planta, com uma ampla rede de comunicações.

Também criado em 1970, o Instituto Bíblico Maranata representa uma iniciativa da Igreja para promover prestação de serviços na área educacional, propagação das doutrinas bíblicas, produção editorial de conteúdos evangélicos e livraria com um grande acervo. Por meio do Instituto Bíblico Educacional Maranata (IBICM), a Igreja trouxe mais capacitação para os obreiros, graças ao curso bíblico e explicações suplementares.

Já em 1999, foi a vez da criação da Fundação Manoel dos Passos Barros, focada em atender as necessidades fundamentais dos cidadãos nas áreas de Assistência e Promoção Social, Saúde, Educação, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, visando a melhoria da qualidade de vida, através de projetos autossustentáveis. Diversas cidades já contam com a atuação da entidade, que oferece desde auxílio e preparação de jovens para o mercado de trabalho, quanto implementa programas como a Missão Amazônia, que atua em comunidades afastadas e incentiva ações de conscientização e respeito ambiental.

O Manaim de Domingos Martins, além de ser um local para treinamento de seus líderes e membros, investe também em práticas ambientais

Além disso, a denominação conta com a Rádio Maanaim, segunda rádio mais acessada da América Latina, chegando a mais de 3 milhões de acessos no perfil da rádio no Facebook, com capacidade para atingir e alcançar todos os países do planeta. A Maranata possui cerca de 3,5 mil pastores e pouco menos de 300 funcionários remunerados, além de um número incontável de voluntários, todos trabalhando na Obra do Senhor.

Diuturnamente a ICM lança mão de seu moderno aparato tecnológico para transmitir seus cultos e sala de ensino bíblico, via satélite, para todas as a Igrejas em todo o mundo. Além de produzir conteúdos customizados em vídeo para edificar seus membros através das redes sociais.

Transformação e evangelização

Por meio de sua Missão Internacional, a Igreja Cristã Maranata atua em diversos países das Américas, África, Ásia e Europa. Além disso, a Igreja possui relações de comunhão e cooperação com denominações no Oriente Médio, Europa Oriental e Ásia Central. E assim, a ICM mostra o seu compromisso com o Ide, levando as Boas Novas às nações.

Desde a sua fundação, a Maranata não para de contabilizar vidas alcançadas e transformadas pela Palavra. São milhares de casamentos restaurados, famílias felizes, dependentes químicos libertos de seus vícios, pessoas ajudadas em momentos de grande dificuldade.

A ICM é uma das Igrejas que mais crescem no Brasil e no mundo – sendo a terceira maior pentecostal do Brasil.  Para o pastor Amadeu Loureiro Lopes, membro da Maranata desde 1971, a explicação do crescimento da Maranata é fácil. “O que aconteceu conosco é simples: o retorno à Palavra.

A grande experiência da nossa Igreja no seu início foi a volta da Palavra, no sentido de que Ela pudesse ser vivida. Nós aprendemos a Palavra da Vida e a Palavra Viva. A Bíblia por si só contém vida. Mas o Espírito opera e faz você entender além da letra, é algo que Paulo fala ao Coríntios.

Fizemos uma busca para que o Espírito Santo revelasse o segredo da Palavra de Deus. Por exemplo, ao pegarmos o Velho Testamento, vemos Jesus lá profetizado. Então há uma beleza em notarmos isso. E no Novo Testamento Jesus aparece na forma de revelado. Essa colocação na Palavra é muito importante. O que foi a reforma religiosa do século XVI? Foi a volta à Palavra, que estava escondida nos mosteiros, nas cabeças dos filósofos e teólogos.

Quando Lutero abre a Palavra, ele mostra para o mundo algo que estava escondido e o Espírito opera ali. Então, isso foi um fator que mudou os rumos do cristianismo daquela época. E quando chegamos nos nossos dias, há uma nova reforma, com o Espírito operando mais uma vez para entendermos o segredo na Palavra. Essa é a mensagem que pregamos nesses anos todos e está na nossa placa: Maranata, o Senhor Jesus vem”, explicou. E o mergulho na Palavra segue dando bons frutos.

Sempre prestando seu papel social, como instituição do bem, a Igreja segue fazendo jus a mensagem que carrega em seu nome. O Rei Jesus chegou. E tudo será diferente e melhor agora.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Uma história real: “Já não sou eu quem vive”

"Já não sou eu quem vive", é uma história baseada no diário de uma jovem cristã, em meio à pandemia, em Manaus (AM). Saibamais!

Poste cai em cima de um carro e homem sai ileso: “livramento de Deus”

Jorgino da Silva, 59 anos, poderia ter ficado gravemente ferido no acidente, mas reconhece que Deus o livrou! Saiba mais!

Itália: dos cultos online aos batismos presenciais

Missionários brasileiros, da Junta de Missões Mundiais realizaram diversos batismos de italianos que foram evangelizados nesse período de pandemia.

Júlia Vitória em mais um clássico da música cristã

Depois dos sucessos "Além do rio azul" e "Ele vem/Cidade Santa", Júlia Vitória apresenta um medley com um consagrado hino do Cantor Cristão "Meu deixe aqui/ Tudo entregarei"

Fred Arrais: “quero deixar a minha marca”

Com história na música cristã através do movimento worship, Fred Arrais inicia um novo momento na sua carreira com a Sony, com um objetivo: "vou cantar minha vida, minha história", diz

Confrajovem 2020 será online; Saiba mais!

O Confrajovem é um evento anual da Lagoinha Matriz que atrai jovens do mundo inteiro para adorar e buscar a Deus em uma só voz. Neste ano o evento será on-line. Saiba mais!

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

Live Elementos Essenciais do Discipulado

Como os Estudos da Bíblia de Discipulado podem ser usados em microgrupos de discipulado entre pessoas recentes na fé. Saiba mais!

Live solidária: artistas em favor da Igreja Perseguida

Denominado de "Seja um com eles", a live solidária é um grito de ajuda a igreja perseguida. Paulo César Baruk, Rebeca Nemer, Eyshila, André Aquino são alguns dos convidados. Saiba mais!

Arte da Graça em casa; Conscientização do setembro amarelo

Em formato online, o evento une shows e workshops incentivando a tolerância, paz e música. Saiba mais!

Aquecimento Sepal 2020, com Edméia Williams e Rodrigo Gomes

Transmissão acontecerá nesta segunda-feira, 14 de setembro, às 19 horas. Saiba como participar!
- Publicidade -

Plugue-se

Priscilla Alcântara dá voz a trilha sonora de “A caminho da Lua”

"Vou voar", canção-tema da animação "A Caminho da Lua" está disponível em todas as plataformas na voz de Priscilla Alcântara. Filme estreia na Netflix...

Uma história real: “Já não sou eu quem vive”

"Já não sou eu quem vive", é uma história baseada no diário de uma jovem cristã, em meio à pandemia, em Manaus (AM). Saibamais!

Fred Arrais: “quero deixar a minha marca”

Com história na música cristã através do movimento worship, Fred Arrais inicia um novo momento na sua carreira com a Sony, com um objetivo: "vou cantar minha vida, minha história", diz

“Jesus” se torna a novela mais vista na Argentina

Exibida no horário nobre, a trama, escrita por Paula Richard, venceu, com 12,5 pontos de média: a novela teen 'Floricienta'. Saiba mais!