22.9 C
Vitória
domingo, 22 maio 2022

Igreja Cristã Maranata tem hinário com 1.035 hinos, o maior do Brasil

Hinário da Igreja Cristã Maranata
Foto: Divulgação

Igreja Cristã Maranata inova com uma coletânea exclusiva de louvores que expressam fé, gratidão, exaltação a Deus e compromisso com a Palavra

Melodias com arranjos vocais e instrumentais impactantes, junto a mensagem bíblica e de despertamento para a igreja. É o louvor que nos coloca em contato com Deus, além de conectar as pessoas à exaltação ao Senhor. Esta é uma tradição mantida e valorizada pela Igreja Cristã Maranata nesses quase 53 anos de história.

A igreja possui o maior hinário cristão do Brasil, com 1.035 hinos catalogados, entre congregacionais e infantis. Todos contam com partitura, para versão melódica, vocal e instrumental, além de cifra, que estão disponíveis para seus membros.

Para a Igreja Cristã Maranata, o louvor ao Senhor tem sua origem na eternidade e tudo o que Deus fez como objeto de criação, pois foi no sentido de que houvesse um louvor ao Seu nome. Seu conteúdo é poético, profético e doutrinário porque canta a vitória da igreja e a sua chegada triunfal na eternidade e antecipa a posse do Reino, que é Jesus.

As funções do louvor são: inspirar, emoldurar a Palavra, suscitar o trabalho, antecipar a doutrina, consolidar o pacto e a herança, proclamar a dignidade e os atos de justiça de Deus. O louvor, portanto, é eterno.

“Quando cantamos esses louvores, estamos proclamando os atos de Justiça de Deus àquilo que os mártires estão fazendo lá na eternidade. A igreja proclama com eles, todos os atos de justiça de Deus”, explica pastor Luiz Eugênio.

Integram a coletânea hinos tradicionais que fazem da parte a história da igreja cristã no mundo como Rude cruz, Quão grande és Tu, Cristo já ressuscitou, além de composições produzidas em todo o período histórico e profético da igreja, mais os louvores compostos pelos próprios membros da denominação, como fruto de suas experiências vividas com Deus.

O lançamento do Hinário, com toda a coletânea de partituras, foi em agosto de 2019, durante o Seminário Nacional de Louvor no Maanaim, em Cariacica (ES), em face das comemorações dos 50 anos da Igreja Cristã Maranata.

“Os hinos acompanham a história da igreja. A maioria é de autores membros da congregação e outras tradicionais, que marcaram a história do Evangelho” explica Fábio Salazar, um dos coordenadores do Departamento de Louvor da igreja, junto com Robson Santos. “É gratificante saber que nosso Hinário é o maior do Brasil. Um sentimento de gratidão a Deus, pois tivemos colaboração de irmãos de várias partes do Brasil para elaboração dessa coletânea”.

Maranata - Robson Junior
Robson Santos: “Contamos as histórias por trás das letras”

Catálogo dos hinos

A organização do catálogo dos hinos é de responsabilidade do Departamento de Louvor da igreja. Mas, por muito tempo, esse trabalho foi feito por um grupo de irmãos espalhados pelo Brasil. “Eles eram designados para levantar o acervo de hinos que eram entoados nos cultos e seminários, avaliando a construção da Coletânea”, explicou Salazar.

Cada hino tem uma história diferente. E o Departamento de Louvor valoriza a história dos principais responsáveis pelos cânticos publicados na coletânea. Por isso, no início do ano passado, iniciou-se um trabalho de catalogar os detalhes bibliográficos dos compositores dos hinos e de como Deus inspirou e revelou aquele hino naquele momento para o autor.

“Há hinos muito conhecidos, que vêm de décadas e muitos não conhecem a história. Então fomos atrás para conta-la essa história aos nossos membros. Por isso, temos feito um trabalho de catalogar as experiências dos autores, as histórias de como surgiram as canções onde residíamos autores na época e como aquele hino nasceu”, contou Robson.

Por meio de um site próprio, o Departamento de Louvor disponibiliza áudios, vídeos com as letras e partituras dos hinos, além de uma sessão especial contando a história de alguns compositores. São 240 vídeos no acervo, sendo 145 com imagens (lyrics), 73 animações infantis, 22 histórias de hinos e mais de 200 áudios disponíveis em todas as plataformas digitais de música.

Toda essa produção musical e história dos hinos disponíveis tem proporcionado conhecimento e contribuído para edificação espiritual dos membros. É exatamente isso que diz o livro “O louvor da igreja fiel”, do pastor Gedelti Gueiros, presidente da igreja, pois o louvor é uma manifestação viva e permanente de adoração e gratidão da alma remida.

Segundo o maestro Eziomar Matias, que coordena o projeto Aprendiz, em Minas Gerais, o material tem trazido resultados positivos neste tempo de isolamento social. “Temos recebido relatos de muitas experiências no que diz respeito a salvação de vidas. São famílias alcançadas através dos louvores. O Senhor tem falado aos corações trazendo paz, consolo e libertação”, disse.

Novos hinos

Todos os hinos que compõem o Hinário da Igreja Cristã Maranata são analisados antes de serem publicados. Mesmo as músicas já disponíveis, que vieram de outros hinários e que foram inserida, além dos novos – que são revelados aos membros da Igreja – passam por uma análise criteriosa dos Departamento de louvor.

No caso de um novo cântico ser inserido na coletânea, alguns critérios são importantes. O primeiro passo é apresentar ao pastor da igreja local para verificação da procedência, onde também é feita a conferência da letra, se está em consonância com a Palavra de Deus.

Se aprovado, após consulta ao Senhor, o hino poderá ser entoado pela igreja local.
Havendo a ação perceptível do Espírito Santo e a testificação por parte da igreja, o hino deverá ser cantado na região. Sendo aprovado pela igreja da região, o material é encaminhado para o Departamento de Louvor e, junto com ele, um parecer da Comissão.
“Somos criteriosos em relação à publicação dos hinos porque analisamos se a letra é coerente com os ensinamentos da Palavra de Deus e a doutrina que a igreja pratica”, destaca Robson.

Depois de aprovado e analisado, os hinos são catalogados por temas como: “Clamor”, “Santificação e Derramamento do Espírito Santo”, “Invocação e Comunhão”, “Morte, ressurreição e salvação”, “Dedicação”, “Consolo e encorajamento”, “Volta de Jesus e eternidade”, “Salmos de louvor”.

Maranata - Fábio-Salazar
Fábio Salazar: “Pessoas de todo o Brasil ajudaram a criar a coletânea”

Os compositores

Na vasta coletânea de hinos e louvores que expressam gratidão a Deus e união em comunidade, mais de 600 deles são de composições dos próprios membros da Igreja. Uma delas é Rosimery Henrique Gomes, de Campos dos Goytacazes (RJ), que compôs os primeiros hinos da denominação.

Membro da igreja desde a fundação, Rosimery é autora de sete composições do hinário, entre elas “Cristo vem me buscar” – 1967 – que, segundo a própria compositora, teve maior impacto na vida das pessoas, “pois, na época não se ouvia falar no arrebatamento da igreja, e isso me marcou muito”.

Membro da Igreja Cristã Maranata desde 1970, a pastor Everaldo Cavalcanti é outro compositor, um dos primeiros também a ter hinos publicados na coletânea. Em toda a sua caminhada cristã, ele já compôs 20 hinos. Entre eles estão: “Há um povo que te adora”, “Na expressão deste louvor”.

“Cada hino tem uma história que edifica a nossa alma, é fruto de uma experiência com Deus. Minha inspiração vem da gratidão de uma alma remida por Jesus que nos mantém na sua presença”, e ver a igreja toda cantando uma composição sua vai mais além que gratificação. “Sinto comunhão com Deus e com os irmãos na mesma velocidade da luz. Me emociono com muita alegria, na presença de Deus”, expressou.

O louvor que impacta

Além das composições em letras e melodias, os louvores também são marcantes por seus arranjos diferenciados. E a Igreja tem o privilégio de contar com a colaboração de membros voluntários, que se dedicam a trabalhar as músicas. Um deles é o maestro Weider Martins.

Membro da igreja há 27 anos, músico profissional com formação em educação musical e canto lírico, Weider já fez arranjos em mais de 25 hinos, tanto para vozes quanto para instrumentais. Em seu vasto repertório, já fez arranjos em hinos conhecidos como “Senhor meu Deus quando eu maravilhado”, Aleluia, muitas vozes de anjos”, e ainda para vozes infantis.

E para a música chegar com aquela harmonia impactante, o maestro primeiro ora ao Senhor, depois começa a escrever. “Oro para que o trabalho seja sempre consonante com a mensagem que será cantada e a inspiração seja do Espírito Santo. Depois, leio, releio todo o texto do hino, analiso a mensagem e pontos principais, pontos de ênfase e mapeio o que pode ser inserido de instrumentação e frases melódicas instrumentais”, explicou.

E quando a igreja canta o resultado de seu trabalho, “é uma bênção poder ver o trabalho desenvolvido pelo Departamento de Louvor, alcançar cada vez mais e mais pessoas. E tudo isso é sempre e somente para a honra e glória do Senhor Jesus”, completa o maestro que também é tecladista da igreja. e e somente para a honra e glória do Senhor Jesus”, completa o maestro que também é tecladista da igreja.

 

Hinos infantis

Como a palavra e o louvor caminham juntos, a igreja também disponibiliza, dentro de seu Hinário, hinos específicos para as crianças pequenas, intermediárias e adolescentes. Dos 1035 hinos, 241 são voltados para os pequeninos.

Entre as compositoras estão Sara Gueiros Dodd, professora do Instituto Bíblico da Igreja Cristã Maranata e coordenadora do Trabalho de Crianças e Adolescentes. Em toda a sua jornada cristã, ela já compôs 20 hinos, sendo 17 específicos para a seção infantil.

“São hinos preciosos que foram e têm sido revelados para adultos e crianças, cujos temas bíblicos são muito importantes e têm contribuído para a aprendizagem. Os louvores também falam ao coração de todos em uma operação do Espírito Santo diferente”, afirma.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se