A igreja no combate ao analfabetismo

Foto: Notícias Adventistas

Com o projeto “Aprender”, no Rio, Igreja Adventista tem levado aprendizado e qualidade de vida a pessoas de todas as idades para combater o analfabetismo

“Como é possível você não saber assinar o próprio nome?!”. Este questionamento acompanhou a dona de casa Maria dos Prazeres ao longo da vida. A pergunta não era feita por outras pessoas, mas ecoava dentro dela.

Apesar das dificuldades, Maria é aluna assídua do Projeto Aprender. Um curso de alfabetização de adultos realizado pela Igreja Adventista, na zona oeste do Rio de Janeiro, em parceria com a Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA).

Estatística

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) quase 760 milhões de adultos no mundo não foram alfabetizados. Há cerca de 250 milhões de crianças consideradas analfabetas funcionais. Ou seja, que não conseguem interpretar textos.

Pesquisas indicam que a taxa de alfabetização está proporcionalmente relacionada com o índice de desenvolvimento dos países. Por isso, muitas federações têm-na colocado como um compromisso e uma prioridade.

Em prática

A Igreja Adventista do Sétimo Dia está alinhada com este objetivo. Iniciativas em diversas cidades e países têm levado aprendizado e, consequentemente, qualidade de vida a pessoas de todas as idades.

“Como eu precisava da minha assinatura para uns documentos e eu não sabia escrever, vim aqui”, relata Maria, mostrando sua assinatura em várias páginas do caderno como se enfatizasse que, apesar de já saber escrever o nome, não quer parar de aprender.

A cada dia, Maria está mais perto de sair do grupo de 11,5 milhões de brasileiros analfabetos. O número é da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), divulgada em maio, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Conheça o projeto de alfabetização no Rio


Leia mais

O índio, esse desconhecido
Bíblia, o livro dos humildes de coração