26.9 C
Vitória
terça-feira, 31 março, 2020

Pais impedem ideologia de gênero nas escolas

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Organização das Olimpíadas faz parceria com OMS

Governo do Japão e promotores dos Jogos de Tóquio estreitam laços com a Organização Mundial da Saúde para que coronavírus não comprometa em 2021

Elenco do Barcelona vai reduzir salários em 70%

Em comunicado oficial, Messi informou que o elenco do clube reduzirão seus salários em 70% enquanto continuar o estado de alarme na Espanha

Rivaldo lança campanha para arrecadar alimentos

Rivaldo, usou sua rede social para propor um desafio aos seus amigos para ajudar as famílias que não tem o que comer na quarentena

Presidentes do Paraguai, El Salvador e Guatemala pedem a proteção de Deus

A América Latina se prepara para o Covid-19: "É claro que vamos orar!". Saiba mais! Quando o epicentro da pandemia do Covid-19 passou da China...

Ação que impede  ideologia de gênero nas escolas gera críticas de educadores, mas livra crianças de conteúdos indesejados.

A polêmica da abordagem escolar de temas relacionados a gêneros, conhecida popularmente por seus críticos como “ideologia de gênero”  envolve pais, educadores, e o sistema legislativo.

O Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso Nacional recebem ações e projetos por pais que reclamam do material didático entregue aos seus filhos, estudantes, para uso em seus anos letivos.

Em reportagem publicada pelo jornal O Globo (RJ), foi destacada a ação de pais de crianças de uma escola privada no ensino fundamental da capital carioca contra o uso de um livro literário. A história da protagonista não agradou. Ela se disfarça de homem para conseguir um emprego.

“Não é que sejamos contrários a temas sobre sexualidade, mas tudo no seu tempo. Uma história que fala de criança abandonada, depois homem com homem, não pode ser algo adequado para alunos do 2º ano”, disse Gizeli Nicoski, mãe de dois filhos.

TROCA DE LIVROS

O diretor Gilberto Fernandes Costa encontrou a saída na troca de livros literários por títulos que fossem do agrado dos pais.

Ele comentou a situação pela qual a instituição passou:

“Se é possível trocar sem prejuízos pedagógicos, a gente troca. As famílias têm todo o direito de questionar e cabe à escola mostrar aos pais as razões da abordagem dos assuntos”, concluiu.

Outro caso é do livro A Família de Sara, vetado em uma escola de Brasília. A obra, que conta a história de uma filha sem pai, criada somente pela mãe, contém trecho que cita que “é possível ter duas mães ou dois pais, ou ter mãe e padrasto e pai e madrasta”.

Flaviane Leite, mãe de um aluno da escola, discordou da ação dos pais.

“Eu li o livro com meu filho. No fim, de maneira bem leve, ele citava que era possível ter outras formas de família. Nada demais. A própria autora do livro contou a história dela: a família era ela e a filha adotada, que era negra”.

EXTREMOS

Gisele Gama, a autora do livro, diz que foi perseguida por um pai de aluno por conta do livro e classificou a situação como preconceito. “Esse pai colocava na internet meu livro com um carimbo ideologia de gênero”.

“É tremendamente lamentável, mas mostra o preconceito que existe. O pior é a escola retirar o livro. Nenhuma criança pode ser menos por causa da família que tem. E o livro só conta a história real da minha família”.

Representante do Escola Sem Partido, Miguel Nagib diz que o movimento é mais atento a questões familiares.

“Não pode haver na sala de aula uma revelação divina, uma verdade dogmática. Se os pais dizem para o filho o que é o certo, a escola não pode dizer o contrário. Os pais são os responsáveis”.

Fernando Penna, professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), comentou a polêmica em torno do tema.

“A ideologia de gênero é um termo cunhado para desqualificar o debate sobre as desigualdades, sobre os papeis sociais, e pregar que o objetivo real é a erotização infantil, a transformação de jovens em gays e lésbicas ou o combate à família tradicional”, disse.

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Live: “As perguntas cruciais a serem respondidas na crise”

Um dos 25 melhores CEO’s dos EUA, Craig Groeschel fará nesta quinta-feira (02), às 10h30, uma Live exclusiva para o Brasil com tradução simultânea

26 de março: live – Como inovar na igreja em tempos de disruptura

Nesta quinta (26), as 19h, vai acontecer a primeira live da série "O efeito da liderança na crise” com Josué Campanhã, diretor da Envisionar e Thiago Faria

Novo Som faz show online

Devido a quarentena por causa do coronavírus, a banda vai estar ao vivo no sábado (28) a partir das 20h. Será transmitido pelo Instagram e Facebook

Coronavírus: Os eventos evangélicos que já foram cancelados

Devido a pandemia que se instalou no país por conta da Covid-19, muitos eventos evangélicos foram cancelados, suspensos ou adiados. Confira!

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Gospel Challenge: o desafio do melhor clipe! Aberta votação

Projeto inédito realizado pela Sony Music, o Gospel Challenge, que vai até 24 de abril, traz vários desafios para os cantores. Público também pode escolher o melhor clipe por votação. Saiba como!

“Superação” é o 10º álbum de carreira de Damares

"Superação" é o primeiro projeto musical no formato digital de Damares. Novo álbum terá 12 faixas. E já está disponível nas plataformas de streaming

Programas on-line para mentoreamento de homens e mulheres

Ministérios vão transmitir série de lives com objetivo de fortalecer as famílias e oferecer aos pastores, líderes e cônjuges ferramentas para o cuidado intencional, discipulado e mentoreamento

Vem aí o Festival de Cinema Cristão 2020

Entre as novidades do Festival desse ano estão a abertura para a categoria de filmes para surdos e mudos. Inscrições começam dia 1º de abril e vão até 30 de junho