Honduras reconhece Jerusalém como capital de Israel

Primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu com o presidente de Honduras, Juan Orlando Hernandez. Foto: Reprodução

Seguindo o exemplo dos EUA, Honduras inaugurou uma representação diplomática em Jerusalém. Decisão desagradou a Autoridade Palestina

Honduras reconheceu Jerusalém como a capital de Israel. O presidente hondurenho, Juan Orlando Hernandez inaugurou um escritório diplomático na cidade neste domingo (1º). O local será uma extensão da embaixada de Honduras em Tel Aviv.

O escritório diplomático terá “caráter político, comercial e cultural”, afirmou Juan Orlando Hernández. Contudo, o presidente espera que este seja o primeiro passo para instalar a embaixada em Jerusalém ainda antes do final do ano.

Honduras vai se tornar o terceiro país a fazer o reconhecimento depois dos Estados Unidos e da Guatemala. Assim, os EUA romperam com o consenso internacional ao considerarem Jerusalém a capital israelita e ao anunciarem a transferência da sua embaixada de Telavive para aquela cidade.

Como resultado, a decisão de Honduras desagradou a Autoridade Palestina que anunciou, na semana passada, sua intenção de registrar uma queixa às Nações Unidas contra o país da América Central.
Brasil

Enquanto isso, o Brasil ainda não reconhece oficialmente Jerusalém como a capital de Israel. O presidente Jair Bolsonaro chegou a anunciar sua intenção de transferir a embaixada do Brasil, de Tel Aviv para Jerusalém. Inclusive essa foi uma promessa de sua campanha para presidente da república.

Em março, foi aberto um escritório de representação comercial na capital Jerusalém. “Israel é um Estado soberano e nós o respeitamos”, escreveu Bolsonaro em sua conta no Twitter.

“O Brasil decidiu criar um escritório em Jerusalém para promover comércio, investimento, tecnologia e inovação como parte de sua embaixada em Israel”, afirmou o Ministério das Relações Exteriores em Brasília, em um comunicado.


Leia mais

Austrália reconhece Jerusalém como capital de Israel
Israel faz apelo: mudem as embaixadas para Jerusalém
Embaixada dos EUA em Jerusalém ganha primeira placa