Show de horror: homem-bomba mata 22 pessoas na Inglaterra

Por volta das 22h30 desta segunda-feira (22) na Inglaterra, 18h30 aqui no Brasil, a cidade de Manchester assistiu a um show de horror. Após apresentação, uma explosão no estádio lotado com 21 mil pessoas, com média de idade de 24 anos, matou 22 pessoas e feriu mais de 50. 

O show era da Ariana Grande que havia acabado de se apresentar, quando teve início um show de horror na cidade de Manchester, no norte da Inglaterra.

A arena onde a cantora se apresentava tem capacidade para 21 mil pessoas e estava lotada. O público, maioria feminino e de jovens acompanhadas dos pais, começava a deixar o local quando uma grande explosão deixou 22 mortos e mais de 50 feridos.

As pessoas corriam desesperadas, sem saber o que fazer. Moradores vizinhos à arena auxiliaram mais de 300 adolescentes que se perderam de seus pais ou amigos durante o tumulto do atentado. Nas redes sociais, muitos foram os apelos de parentes e amigos que buscavam notícias de jovens que ainda não tinham sido localizados.

Estado Islâmico: O que está por trás deste conflito?

Ainda na noite de ontem, a polícia britânica já havia confirmado que o episódio se tratava de um atentado terrorista. Apesar de afirmar agora cedo já saber a identidade do homem-boma, as autoridades britânicas não divulgaram o nome. E anunciaram ainda haver duas outras pessoas envolvidas no ataque.

Turnê

Ariana Grande tem 23 anos está em uma turnê mundial, agora no Reino Unido, que só termina em setembro, na Ásia. A assessoria da cantora disse que ela está bem.

O atentado na Inglaterra colocou mais uma vez em alerta dobrado outros países da Europa. Os governos da França e da Alemanha já anunciaram que irão intensificar as regras de segurança para realização de eventos culturais.