24.9 C
Vitória
terça-feira, 21 setembro 2021

Hernandes Dias Lopes: “Só o generoso prospera”

“Nada trouxemos para este mundo nem nada dele levaremos. Não somos donos de nada. O Senhor é o dono do ouro e da prata. Tudo pertence a ele”

Por Marlon Max

A sociedade caminha a passos largos para o individualismo. “Farinha pouco, meu pirão primeiro”, é o dito popular que traduz essa ideia de cada um por si e Deus por todos. Entretanto, a generosidade apresentada na Bíblia, como um princípio para a vida cristã, contradiz essa lógica. O pastor Hernandes Dias Lopes lembra que “a generosidade é um ganho e não uma perda”.

Compartilhar é um dos princípios mais básicos na experiência cristã. Em provérbios 22:9 diz que “o generoso será abençoado, porque dá do seu pão ao pobre”. Antes de tudo, a generosidade bíblica é um sistema de suporte mútuo onde todos são abençoados. Há uma promessa para quem dá, como há provisão para quem recebe.

“Na matemática divina, quanto mais você distribui, mais você tem. Quanto mais sementes de bondade você espalha, mais Deus multiplica a sua sementeira. Aquele que, com usura, fecha as mãos ao necessitado, e não socorre o aflito, as sementes que segura com tanta avareza, vazarão pelos seus dedos”, esclarece Dias Lopes.

Live_Sepal
Foto: Divulgação

Além de abençoar aqueles que estão em situação de vulnerabilidade, ser generoso, como explica o pastor Hernandes Dias Lopes, é a prática de quem deseja ser próspero, pois isso expressa o caráter do próprio Deus. “Se o dono é generoso, a única maneira de sermos fiéis ao dono, é sermos generosos com os bens do dono que estão sob nossa administração. Na medida que somos generosos com o que nos foi confiado, então, o Senhor, o dono de tudo, nos faz prosperar e coloca mais recursos em nossas mãos para administrarmos”, destaca.

Auxiliar uma pessoa em necessidade é fazer as obras de cristo na terra. Jesus, mesmo sem esbanjar recursos, estava sempre promovendo a justiça social, se posicionando ao lado dos mais vulneráveis e com isso estabelecendo um princípio eterno no reino de Deus. O pastor relembra que nada que tempos é fruto do nosso esforço, mas é provisão do próprio Deus, e desta forma, ajudar as pessoas é como devolver para Deus aquilo que ele nos deixou para cuidar.

“Quando você se compadece do pobre, suprindo suas necessidades, você faz um empréstimo ao próprio Deus. O Senhor, dono de todas as coisas, se torna o seu credor. O Senhor nunca fica em débito com ninguém. Fica claro, portanto, que a generosidade traz dividendos abundantes, mas a usura traz prejuízos”, explica Dias Lopes.

Não ficamos mais pobres por ajudarmos os pobres, ensina o pastor, ao contrário, Deus, o nosso provedor, nunca nos deixará ter falta. A generosidade não é uma subtração, mas uma adição e uma multiplicação. O cristianismo é a expressão de um Deus bondoso, caridoso e generoso.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se