21 C
Vitória
terça-feira, 20 outubro 2020

Hepatite B: casos caem 17% em São Paulo

Leia também

Juiz bloqueia R$ 29 mi de Doria por ‘autopromoção’

Campos considerou que há indícios de que Doria os princípios da impessoalidade e da moralidade administrativa

Conselho de Ética: investigação contra Chico Rodrigues depende de Alcolumbre

A estratégia da cúpula do Senado é derrubar o afastamento determinado pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF)

Tebet sobre indicações ao STF: ‘problema está muitas vezes no nome apresentado’

Segundo a presidente da CCJ, "não tem uma fórmula perfeita, mas esta PEC é um pouco melhor do que aí está, sem dúvida nenhuma"

“É uma vacina segura usada há décadas e de alcance universal. Com as três doses básicas, não precisa tomar novamente”, diz Núbia Araujo

Por Paula Felix (AE)

Os casos de hepatite B no Estado de São Paulo caíram 17% no ano passado em relação ao ano de 2015, segundo levantamento da Secretaria de Estado da Saúde. A pasta associa a queda à imunização da população, mas o Estado ainda não bateu a cobertura vacinal de 95% e uma campanha neste mês tenta atingir a meta. O Brasil registrou em 2019 os piores índices de cobertura entre as principais vacinas para bebês, como mostrou o Estadão.

A doença é causada pelo vírus B da hepatite e a infecção pode ocorrer por contato sexual desprotegido, uso de objetos contaminados, como alicates de unha, compartilhamento de seringas, uso de material não esterilizado ao fazer tatuagens ou colocar piercings e também da mãe para o bebê. No ano passado, foram registrados 2.564 casos. Em 2015, foram 3.097. A doença é silenciosa e pode desencadear problemas graves, incluindo câncer

“A infecção pode passar despercebida, com evolução de dez a 20 anos, mas o tratamento pode ser feito a qualquer momento e deve ser feito precocemente para não evoluir para fibrose hepática, cirrose e câncer”, explica Tatiana Lang D’ Agostini, diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE). A doença não tem cura, mas pode ser controlada com medicamentos.

Nas fases graves, o paciente pode apresentar sintomas como fadiga, náuseas, vômitos, falta de apetite, perda de peso e pele e olhos amarelados (icterícia). Tomar a vacina é a melhor forma de evitar a doença. “A vacina é tomada ao nascer e com 2, 4 e 6 meses de vida. Ela está no calendário da criança desde 1998 e, a partir de 2016, passou a ser ofertada para todas as faixas etárias.”

A imunização é feita com a vacina pentavalente, que está disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) e protege ainda contra difteria, tétano, coqueluche e Haemophilus influenza tipo b (Hib). São aplicadas três doses. O intervalo para a 2ª dose é de um mês após a primeira e, para a terceira, é de seis meses.

“É uma vacina segura usada há décadas e de alcance universal. Com as três doses básicas, não precisa tomar novamente. Se a pessoa perdeu a carteira, o ideal é tentar resgatar esse registro no posto de vacinação. Se não for possível, vai ter de vacinar novamente”, diz Núbia Araujo, diretora de Imunização da secretaria.

Governo faz campanha para várias vacinas de crianças e adolescentes

Segundo Núbia, a cobertura vacinal do imunizante do Estado está em 85%, abaixo da meta de 95%, mas a pasta pretende atingi-la em uma campanha que está sendo realizada neste mês. “Falta pouco. Estamos em uma campanha de multivacinação para crianças e adolescentes menores de 15 anos e esperamos alcançar a meta agora em outubro, que é uma oportunidade de atualizar a carteira de vacinação.”

No início do mês, o Estado iniciou uma campanha de vacinação contra a poliomielite e vai oferecer outros 13 imunizantes para atualizar a caderneta de crianças e adolescentes de até 14 anos. A mobilização será realizada até o dia 30 e o dia D será no próximo sábado, 17.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Juiz bloqueia R$ 29 mi de Doria por ‘autopromoção’

Campos considerou que há indícios de que Doria os princípios da impessoalidade e da moralidade administrativa

Ocupação de UTI no Estado de SP é a mais baixa da pandemia

"Estamos no controle da pandemia, mas a vacina é e será a única maneira de retornarmos ao normal", completou o secretário Gorinchteyn

Bolsonaro volta a dizer que vacina contra covid-19 não será obrigatória

Na última sexta-feira, 16, o Presidente já havia sinalizado que o governo não iria obrigar a população a se vacinar

Mundo chega a mais de 40 milhões de contaminações por covid-19

O aumento do número de infecções pode ser explicado em parte pela elevação do número de testes de diagnóstico em alguns países

Defensoria pública de SP pede ao STJ habeas corpus coletivo para idosos presos

O defensor Rafael Muneratti, aponta ainda que pouquíssimos os pedidos de prisão domiciliar foram atendidos

PIB de SP terá queda de 2% a 2,5% em 2020, diz Meirelles

O documento mais recente aponta queda de 5% no PIB brasileiro em 2020 e alta de 3,5% em 2021

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

Semana dos manuscritos do Mar Morto; Saiba mais!

Arqueólogos e especialistas vão apresentar um dos mais impactantes achados da humanidade, na semana dos manuscritos do Mar Morto. Evento, que começa nesta segunda,19, é gratuito!

Live Solidária “Um Com Eles” em Libras

A live solidária, realizada pela Portas Abertas, será transmitida pelo Facebook, e estará acessível a todos que entendem a língua brasileira de sinais. Saiba mais!

Desafio Superação em corrida virtual; É neste domingo, 18

Em alusão ao Outubro Rosa, o Desafio Superação vai mobilizar mulheres cristãs de todo o Brasil em prol da saúde. Saiba mais!

Vovô Raul Gil recebe artistas gospel em live; Saiba mais

A live gospel do Vovô Raul Gil será no dia 21 de outubro e vai reunir personalidades e artistas evangélicos. Saiba mais!
- Publicidade -

Plugue-se

Rayssa Peres em “Somos mulheres de Deus”

Música é uma homenagem às mulheres. Conheça a canção!

Deive Leonardo de volta as pregações presenciais

Fenômeno da internet, Deive Leonardo grava a primeira série presencial em Itajaí (SC) depois de um bom tempo sem gravar por conta da pandemia.

Episódios do Nossa Música Brasileira; Assista aqui!

Nossa Música Brasileira acontece em formato on-line, com episódios até o final de 2020.. Confira aqui!

Os vencedores da Billboard Music Awards 2020

Kanye West levou nove prêmios, em seis categorias. A cantora Lauren Daigle, que ganhou em três categorias do prêmio em 2019, venceu esse ano como melhor artista cristã.