22.1 C
Vitória
terça-feira, 23 abril 2024

Hamilton estende contrato com a Mercedes e bate novo recorde

Hamilton encerra 'novela', estende contrato com a Mercedes e bate novo recorde na F-1 - Foto: AP Photo/Manu Fernandez
Hamilton encerra 'novela', estende contrato com a Mercedes e bate novo recorde na F-1 - Foto: AP Photo/Manu Fernandez

Mercedes e Hamilton davam a entender que o conteúdo principal do contrato já estava acertado entre as partes nas últimas semanas

Após longos meses de negociação, Lewis Hamilton enfim encerrou a “novela” e assinou seu novo contrato com a Mercedes. A equipe alemã anunciou nesta quinta-feira que o piloto inglês, heptacampeão mundial, acertou vínculo até o fim de 2025. O time confirmou também a renovação de George Russell pelo mesmo período.

O anúncio era aguardado desde o início do ano, uma vez que Hamilton estava em seu último ano de contrato. As conversas se alongaram, apesar das posturas aparentemente tranquilas do piloto e do chefe da Mercedes, Toto Wolff, e acabaram gerando rumores de que o piloto poderia se transferir para a Ferrari, algo negado diversas vezes por ambas as partes.

Mercedes e Hamilton davam a entender que o conteúdo principal do contrato já estava acertado entre as partes nas últimas semanas. Mas as negociações ainda avançavam sobre detalhes do vínculo, principalmente sobre a rotina do piloto junto à equipe. O inglês já demonstrou diversas vezes que está cansado do dia a dia da Fórmula 1.

O novo contrato faz Hamilton bater mais um recorde na categoria. Com o acerto, ele disputará 13 temporadas da F-1 com a Mercedes. O inglês, se seguir na equipe até o fim do seu vínculo, se tornará o piloto que mais tempo permaneceu num mesmo time. O recorde pertencia ao alemão Michael Schumacher, que piloto pela Ferrari ao longo de 11 temporadas (1996-2006).

- Continua após a publicidade -

“Nossa parceria com Lewis é uma das mais bem-sucedidas na história do esporte. Era apenas uma questão de formalidade para seguirmos juntos. E é energizante para nós podermos confirmar o novo contrato publicamente. Suas qualidades como legítimo piloto de corridas são ilustradas pelos seus incríveis recordes. Mas, ao longo dos anos juntos, ele cresceu e se tornou um pilar e um líder do nosso time”, disse Toto Wolff.

Hamilton chegou à Mercedes em 2013 e conquistou pela equipe seis dos seus sete títulos mundiais – o primeiro foi obtido na McLaren em 2008. Dominante durante a maior parte de sua passagem pela equipe, o inglês vive hoje situação diferente. O dono dos principais recordes da F-1 esteve longe de brilhar na temporada passada e vem repetindo este desempenho neste ano.

“Nunca estivemos tão famintos pelas vitórias. Aprendemos com cada sucesso que tivemos, mas também com cada decepção. Continuamos a perseguir nossos sonhos. Continuamos a lutar não importa o desafio que aparecer e nós vamos vencer novamente”, declarou Hamilton, que não vence uma corrida desde o GP da Arábia Saudita, na reta final da temporada 2021.

“Sonhamos todos os dias em ser o melhor e dedicamos nossa última década juntos para alcançar este objetivo. Chegar ao topo não acontece da noite para o dia ou acontece rapidamente. Isso exige comprometimento, trabalho duro e dedicação e tem sido uma honra entrar nos livros de história da F-1 junto com este time incrível”, exaltou o inglês. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -