22.1 C
Vitória
terça-feira, 23 abril 2024

Haddad: Brasil busca a reindustrialização com apoio da China

Haddad: Brasil busca a reindustrialização com apoio da China - Foto: Joédson Alves/Agência Brasil

Segundo Haddad, empresas americanas deixaram o Brasil nos últimos anos, enquanto as chinesas entraram no país

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse nesta sexta-feira, 14, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem como prioridade a reindustrialização da economia brasileira, com o apoio do capital chinês. “Foi um salto de qualidade nas nossas relações”, disse a jornalistas, em entrevista que seria inicialmente com Lula. “A China continua entusiasmada a participar de concessões no Brasil”, comentou.

Haddad citou que uma das conversas na viagem ao país asiático foi para a instalação de uma fábrica de veículos elétricos chinesa no Brasil, da montadora BYD, que já produz 400 mil unidades por ano e quer ficar com a fábrica da Ford na Bahia.

Ele disse que empresas americanas deixaram o Brasil nos últimos anos, enquanto as chinesas entraram no país. Brasília, porém, não tem preferência por este ou aquele parceiro comercial. “Não faz sentido se aproximar da China e se afastar dos Estados Unidos.”

“Queremos as melhores relações com Estados Unidos e a União Europeia”, afirmou o ministro, ressaltando que espera mais parcerias com esses mercados.

- Continua após a publicidade -

A agenda de Lula ainda prevê o fortalecimento do Mercosul, até para conseguir maior poder de negociação no comércio internacional, ressaltou o ministro.

O presidente restabeleceu a agenda de comércio em moeda local, sem passar pelo dólar, disse Haddad, ressaltando que essa é uma ideia muito antiga e que tinha perdido força recentemente.

Com informações de Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -