22.7 C
Vitória
domingo, 3 julho 2022

Guerrilheiros perseguem cristãos na Colômbia

Foto: Portas Abertas

Líderes de igrejas e grupos cristãos são vítimas de monitoramento sistemático, sequestros, ameaças, extorsões, deslocamentos forçados e mortes

Por Patricia Scott 

Na Colômbia, a violência e insegurança aumentaram mesmo com o quadro pandêmico da Covid-19. De acordo com Portas Abertas, as guerrilhas tiram vantagem da crise para se fortalecer e expor as grandes falhas da implementação do Acordo de Paz.

“Essa é uma questão cada vez mais urgente já que grupos criminosos agora podem atuar com impunidade garantida, porque ganharam um controle territorial ainda maior”. Isso também aumentou o risco das atividades cristãs serem prejudicadas, segundo a instituição, em áreas onde a guerrilha e outros grupos criminosos agem como única autoridade.

Quase cinco anos após a assinatura do Acordo de Paz das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), dissidentes das FARC, membros do Exército Nacional de Libertação (ELN) e outros grupos de guerrilha lutam pelo controle de regiões inteiras a fim de conduzir atividades ilegais.

Jovens são aliciados por grupos guerrilheiros da Colômbia – Foto: Divulgação/Portas Abertas

A Colômbia surge em 30º lugar na Lista Mundial da Perseguição (LMP) 2022. Porta Abertas relata que os líderes de igrejas e grupos cristãos são vítimas de monitoramento sistemático, sequestros, ameaças, extorsões, deslocamento forçado e mortes. “Também ocorrem ataques a prédios cristãos e ameaças diretas contra filhos de pastores, quanto à violência sexual ou recrutamento forçado”.

Especialmente dirigida aos cristãos, diz Portas Abertas, essas medidas são para afetar os discípulos de Jesus que não aceitam participar das atividades criminai. Pelo contrário, eles ressaltam “a defesa dos direitos humanos, pregam a combatentes e civis, conduzem atividades de oração em áreas violentas e desencorajam jovens a se unir a grupos criminosos”.

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se