Força Nacional vai atuar no Pará

Foto: Reprodução

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou o uso da Força Nacional de Segurança Pública no Pará. A medida é uma resposta ao pedido feito pelo governador do estado, Helder Barbalho, no dia 2 de janeiro, para combater a criminalidade.

A medida foi publicada no Diário Oficial da União nesta quinta-feira (07). A permanência dos agentes no Pará será de 90 dias. Mas poderá ser prorrogada, se necessário. A ação dos militares se baseia no policiamento ostensivo, reforço judiciário e de perícia forense nas atividades e nos serviços essenciais à preservação da ordem pública e segurança das pessoas e do patrimônio.

O contingente que será disponibilizado irá obedecer ao planejamento definido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

Um dia após tomar posse, em janeiro, o governador do Pará, Hélder Barbalho, solicitou apoio de 500 agentes da Força Nacional ao Estado. Ele apresentou índices de criminalidade no estado para justificar o pedido.

De acordo com o diretor, a atuação da Força ocorrerá exclusivamente em Belém. As tropas vão ser direcionadas para seis regiões da capital que concentram os maiores índices de violência.

A Força Nacional de Segurança Pública é um programa de cooperação entre os estados e a União. As tropas atuam na segurança da população, proteção do patrimônio, situações de emergência e calamidades públicas.

Violência no Pará 

De acordo com o Atlas da Violência 2018, divulgado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), a taxa de homicídios do Pará no último dado disponível, de 2016, era de 50,8 por 100 mil habitantes.

O Estado foi o 4º no ranking nacional neste indicador, ficando atrás apenas do Rio Grande do Norte (53,2), Alagoas (54,2) e de Sergipe (64,7).

*Com informações das agências


Leia mais

Onda de violência – Ceará transfere chefes de facções
Intervenção no RJ: Governo vai destinar mais de R$ 1 bilhão