Reviravolta! “Flordelis sabia do plano de matar o pastor”

Foto: Reprodução

Em depoimento à polícia, uma das filhas de Flordelis afirmou que a mãe sabia do plano de matar o pastor Anderson do Carmo, assassinado dia 16 de junho. Dois filhos do casal estão presos acusados de homicídio triplamente qualificado.

Em depoimento a policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, Wagner Andrade Pimenta, conhecido como Misael, um dos filhos adotivos de Flordelis e do pastor Anderson do Carmo, afirmou acreditar que a mãe foi a “mentora intelectual” da morte do pai.

O relato foi dado por ele no dia 18 de junho deste ano, dois dias após o crime. Misael e o irmão Daniel dos Santos de Souza foram os primeiros a prestar depoimento atribuindo à Flordelis participação no assassinato.

Depois deles, outros três filhos adotivos – Luan Santos, Kelly Cristina dos Santos e Roberta Santos – também fizeram relatos aos policiais que comprometeram a mãe.

Plano de matar o pastor

Uma das filhas adotivas de Flordelis admitiu à polícia ter pedido a um dos irmãos, Lucas Cézar dos Santos, que matasse o pai, o pastor Anderson do Carmo. No mesmo depoimento, prestado em 24 de junho, Marzy Teixeira da Silva afirmou que a mãe sabia do plano.

A filha de Flordelis disse que “a ideia e intenção de planejar a morte de Anderson” partiu dela. E acrescentou que a mãe “não tinha dinheiro” e alertou a filha que não fizesse nada que se arrependesse depois.

Também no relato, Marzy afirmou à Polícia Civil que, embora tenha contado para Flordelis sobre o plano, nenhum pedido partiu da mãe. Em vez disso, a deputada pediu à filha que apagasse qualquer conversa de aplicativo de celular sobre a morte de Anderson após o crime.

Marzy também contou à polícia ter oferecido R$ 10 mil ao irmão Lucas pela morte do pai. O dinheiro teria sido furtado do próprio pastor. O irmão aceitou o combinado, mas segundo Marzy, ela se arrependeu. Para a polícia, Lucas negou ter aceitado a proposta.

O caso

O pastor Anderson do Carmo foi assassinado na madrugada do dia 16 de junho, na garagem de casa, em Pendotiba, Niterói (RJ). O laudo mostrou 30 perfurações pelo corpo, a maior parte nas costas, peito e região da virilha.

Anderson era casado há 25 anos com Flordelis, pastora e deputada federal pelo Rio de Janeiro. Sempre ao lado da esposa, ele atuava como secretário-geral do PSD no Estado.

Dois filhos da pastora estão presos, Lucas dos Santos, de 18 anos, e Flávio dos Santos Rodrigues, de 38 anos. O mais velho assumiu ter efetuado seis tiros. Lucas teria ajudado comprando a arma, mas não estaria em casa no momento dos disparos. Os agentes ainda estão investigando os pontos contraditórios.

*Com informações de O Extra


Leia mais

Flordelis decide fechar uma de suas igrejas
Instituto Flordelis na mira do Ministério Público