19.9 C
Vitória
sábado, 13 agosto 2022

Flordelis e a morte do marido: “que se faça justiça”, diz pastor Robson Garcez

Foto: Reprodução

Deputada é acusada de ser a mandante da morte do pastor Anderson do Carmo, morto em junho de 2019, em Niterói (RJ). Filhos da deputada foram presos e fizeram um culto na delegacia

A Polícia Civil do Rio e o Ministério Público do Estado não tem dúvida de que a cantora e pastora Flordelis é a autora intelectual da morte do marido e pastor Anderson do Carmo. A declaração foi feita durante a entrevista coletiva da Operação Lucas 12, nesta segunda-feira (24).

Segundo os investigadores, o plano para matar Anderson teve início em 2018 com um envenenamento em doses por arsênico, e terminou com a execução. Anderson foi morto com 30 tiros no dia 16 de junho de 2019.

“Quando ela fala com um dos filhos sobre os planos de matar Anderson, ela disse: ‘Fazer o quê? Se eu separar dele, vou escandalizar o nome de Deus’. Além de arquitetar todo esse plano, financiou a compra da arma usada no crime, convenceu pessoas a realizar o crime, avisou sobre a chegada da vítima ao local e tentou ocultar provas”, afirmou, na coletiva, o promotor Sérgio Luiz Lopes Pereira, do Grupo de Atuação Especializada e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público.

Os cinco filhos da deputada fizeram um culto após chegaram à Delegacia de Homicídios de Niterói (RJ), na manhã desta segunda-feira, 24. Eles cantaram a música “Te agradeço”, do Ministério Diante do Trono.

“É um episódio muito triste. Horroroso! Mas respondemos pelos nossos atos. Então nosso papel como cristãos é orar para que Deus tenha misericórdia e para que haja justiça. Tudo indica que não houve falha na investigação. Que ela pague pelo erro se realmente tiver cometido”, declarou pastor Robson Garcez, ex-professor do Mackenzie na área de ética e cidadania.

Indiciamento

O delegado Antônio Ricardo Lima Nunes, chefe do Departamento de Homicídios da Polícia Civil do Rio, disse que o assassinato do pastor Anderson de Souza foi “covarde” e “bárbaro”. Segundo depoimento de testemunhas, a casa de Flordelis tinha rituais secretos com nudez, sexo e até sangue.

“Chegamos a 11 pessoas que serão responsabilizadas criminalmente por esse crime. E hoje conseguimos finalizar essa investigação”, disse.

A deputada vai responder por homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima), associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso.

Flordelis integra o Partido Social Democrático (PSD). Em nota repassada ao portal O Antagonista nesta segunda-feira (24), o presidente do partido, Gilberto Kassab, anunciou que a legenda está atuando para expulsar a deputada federal Flordelis (RJ), eleita pelo partido em 2018.

“O PSD esclarece que desde o início acompanhou o caso citado e defendeu o andamento e aprofundamentos das investigações. Diante do indiciamento da parlamentar, o corpo jurídico do partido adotará as medidas para a suspensão imediata de sua filiação e, a partir dos desdobramentos perante a Justiça, serão adotadas as medidas estatutárias para a expulsão da parlamentar dos seus quadros”, disse.

Situação de Flordelis

O inquérito será enviado ao Ministério Público e ao poder judiciário para estudo e julgamento no tribunal do Júri. Flordelis não pôde ser presa por causa da imunidade parlamentar, quando somente flagrantes de crimes inafiançáveis são passíveis de prisão.

O Conselho de Ética da Câmara vai analisar o caso da deputada. O pastor Robson, que também é advogado, explica que o julgamento é relacionado a pessoa de Flordelis.

“A culpa de Flordelis no direito criminal é pessoal, então ela pode ser afastada das suas funções político partidárias até sair a sentença judicial. Mas o partido precisa ter acesso ao inquérito, que apura os fatos, para depois tomar alguma providência. Porém, como ela é parlamentar,  há quem defenda que a Câmara dos Deputados teria de se manifestar, antes de uma ação judicial. O STF já decidiu que esse tratamento processual diferenciado só se aplica nos crimes praticados em razão do mandato, o que não é o caso! Não se trata de uma situação fácil, pois tem-se crime hediondo quando a violência é praticada contra familiares próximos (pais, filhos e cônjuges) e de repercussões nada simples”, explicou.

Resposta de Flordelis

O advogado da cantora e deputada federal Flordelis, Anderson Rollemberg afirma que Flordelis é inocente. Ao ter informações sobre as investigações, ele afirmou que a deputada está aborrecida e chateada com a situação.

“A questão dela sempre foi dar o melhor para os necessitados. Por isso tinha mais de 50 filhos. Na opinião da defesa, está havendo um grande equívoco no desfecho desta investigação”, declarou.

Rollemberg critica a investigação e garante que a parlamentar é inocente. “Não há coerência e não faz sentido. Essa investigação está equivocada. A deputada não pode ser responsabilizada por um ato de terceiro, seja filho ou neto. Assim como na Lava Jato, eles estão pegando várias pessoas para que ambas se acusem. Volto a dizer: a deputada está chateada, e eu garanto que ela não tem envolvimento com a morte do pastor Anderson”.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se