21.9 C
Vitória
segunda-feira, 21 junho 2021

Flordelis quer ajuda de detetive de TV internacional

Flordelis declarou que deseja ter seu caso investigado pelo detetive norte-americano Pat Postiglione, que apresenta um programa de TV nos Estados Unidos

Por Patricia Scott 

A deputada Flordelis, acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o Pr. Anderson do Carmo, em junho de 2019, afirmou, ao jornalista Jon Lee Anderson, da revista The New Yorker, que a Justiça brasileira quer prendê-la “a qualquer custo” e fazer dela “a mente por trás do assassinato”. Agora, ela está em busca de ajuda internacional e deseja que o detetive norte-americano Pat Postiglione, que tem um programa de investigação no canal de TV Discovery Channel, nos Estados Unidos, investigue seu caso.

Flordelis declarou à revista The New Yorker que foi indiciada “sem qualquer prova, apenas por mensagens que estavam no seu celular”. Também comentou o fato de ter seis filhos presos. Segundo ela, eles só estão nessa condição porque “sabiam da mensagem do assassinato”.

“Mas aí eu pergunto: E os outros que também sabiam? Por que eles não estão na prisão? Claro, eu não gostaria de ver nenhum dos meus filhos na prisão. Mas o Ministério Público alega que prendeu alguns porque eles sabiam e nada fizeram para impedi-lo. Toda a família sabia. Até meu marido sabia”, afirmou a deputada.

O detetive de quem Flordelis quer ajuda é famoso pelo programa de televisão Deadly Recall (ou Chamada Mortal) e já investigou diversos homicídios. Ele é o responsável pela prisão de três serial killers em Nashville, no estado do Tennessee. Também é conhecido por ter “memória fotográfica” que permite, segundo ele, lembrar-se de todos os detalhes de suas investigações.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se