19.4 C
Vitória
sábado, 20 agosto 2022

Fim da Operação Verde Brasil 2 e novo programa para a Amazônia

Operação Verde Brasil
Foto: Warley de Andrade/TV Brasil

Durante a 4ª reunião do Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNAL), o vice-presidente, Mourão mencionou “quatro eixos de atuação” do Plano Amazônia, para continuidade de ações de combate aos crimes ambientais

André Borges (AE)

O vice-presidente Hamilton Mourão anunciou nesta quarta-feira, 10, o novo Plano Amazônia 21/22, que vai substituir a ação militar na Amazônia, a chamada Operação Verde Brasil 2, que acaba no dia 30 de abril.

Durante a 4ª reunião do Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNAL), que é presidido por Mourão, o vice-presidente mencionou “quatro eixos de atuação” do Plano Amazônia, para continuidade de ações de fiscalização e combate aos crimes ambientais e fundiários, como desmatamento ilegal e as queimadas na Amazônia.

O plano trata de “priorização de áreas onde a ocorrência da ilicitude pode impactar de maneira mais decisiva os resultados da gestão ambiental; aumento da efetividade da fiscalização e o fortalecimento dos órgãos; contenção dos ilícitos em conformidade com a lei; e disponibilização de alternativas socioeconômicas à população dentro do princípio do desenvolvimento sustentável”.

“Nós levantamos que 70% do desmatamento e dos crimes ambientais, vamos colocar assim, ocorrem em 11 municípios. Sete estão localizados no Pará, um em Rondônia, dois no Amazonas e um no Mato Grosso. Foram elencados como as áreas prioritárias. Esse foi o eixo principal que norteou nosso Plano Amazônia”, comentou Mourão.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se