22.4 C
Vitória
sábado, 10 abril 2021

Fim da Operação Verde Brasil 2 e novo programa para a Amazônia

Durante a 4ª reunião do Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNAL), o vice-presidente, Mourão mencionou “quatro eixos de atuação” do Plano Amazônia, para continuidade de ações de combate aos crimes ambientais

André Borges (AE)

O vice-presidente Hamilton Mourão anunciou nesta quarta-feira, 10, o novo Plano Amazônia 21/22, que vai substituir a ação militar na Amazônia, a chamada Operação Verde Brasil 2, que acaba no dia 30 de abril.

Durante a 4ª reunião do Conselho Nacional da Amazônia Legal (CNAL), que é presidido por Mourão, o vice-presidente mencionou “quatro eixos de atuação” do Plano Amazônia, para continuidade de ações de fiscalização e combate aos crimes ambientais e fundiários, como desmatamento ilegal e as queimadas na Amazônia.

O plano trata de “priorização de áreas onde a ocorrência da ilicitude pode impactar de maneira mais decisiva os resultados da gestão ambiental; aumento da efetividade da fiscalização e o fortalecimento dos órgãos; contenção dos ilícitos em conformidade com a lei; e disponibilização de alternativas socioeconômicas à população dentro do princípio do desenvolvimento sustentável”.

“Nós levantamos que 70% do desmatamento e dos crimes ambientais, vamos colocar assim, ocorrem em 11 municípios. Sete estão localizados no Pará, um em Rondônia, dois no Amazonas e um no Mato Grosso. Foram elencados como as áreas prioritárias. Esse foi o eixo principal que norteou nosso Plano Amazônia”, comentou Mourão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se