27.3 C
Vitória
segunda-feira, 30 março, 2020

Filósofo cristão prova que Deus não está morto e recebe prêmio acadêmico

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

Consultor da Red Bull queria que os pilotos pegassem a COVID-19

O conselheiro de automobilismo da Red Bull, Helmut Marko, queria que os pilotois de formula 1 de sua equipe, fossem infectados com o COVID-19

McLaren vai produzir 10 mil ventiladores respiratórios

Equipe de Fórmula 1 disponibilizou a fábrica de carros junto com outras empresas para fabricar equipamentos médicos para ajudar as vítimas da Covid-19

Abertura dos jogos olímpicos acontecerá em julho de 2021

Os Jogos Olímpicos de Tóquio têm nova data definida para serem realizados: de 23 de julho a 8 de agosto de 2021 na capital japonesa

Hospital no Pacaembu deverá ser entregue em abril

A construção para receber pessoas com a Covid-119 é uma parceria entre Hospital Israelita Albert Einstein e Prefeitura de São Paulo

O filósofo cristão Alvin Plantinga, de 84 anos, trouxe de volta a crença em Deus ao estudo da filosofia e por isso recebeu o Prêmio Templeton 2017.

De acordo com o portal Guiame, ele é o último de uma linha de religiosos que foram homenageados por suas contribuições espirituais para o mundo, incluindo Billy Graham, Chuck Colson e Bill Bright.

Alvin é professor de filosofia na Calvin College e na Universidade de Notre Dame. Ele remodelou o lado espiritual de sua disciplina, insistindo que os filósofos cristãos podem permitir que suas convicções conduzam o trabalho acadêmico.

“Plantinga reconheceu que não só a crença religiosa não entra em conflito com o trabalho filosófico sério, mas que é possível fazer contribuições cruciais para resolver problemas perenes na filosofia”, disse Heather Templeton Dill, presidente da John Templeton Foundation, que concedeu o prêmio de 1,4 milhão de dólares (o equivalente a 4,4 milhões de reais).

Grandes Contribuições

Começando no final dos anos 50, Alvin contrapôs a suposição acadêmica de que a fé não tinha um lugar no campo. Ao longo de décadas de estudos, ele revolucionou como as pessoas vêem a relação entre religião e filosofia.

O artigo de 1984 de Alvin, “Aconselhamento aos filósofos cristãos”, moldou três gerações de cristãos, assim como filósofos religiosos em todas as tradições.

Alvin recebeu elogios “pelo seu trabalho na filosofia da religião, da epistemologia, da metafísica e da apologética cristã”. Desde 2000, ele focou seu estudo sobre a compatibilidade entre a crença religiosa e a ciência.

Entre suas obras, destaca-se “Deus e outras mentes: um estudo da justificação racional da crença em Deus” (1967), que levou a um renascimento da filosofia cristã e teísmo na academia americana, como relatado em uma matéria de 2008 publicada por William Lane Craig.

Reconhecido como “o principal filósofo protestante ortodoxo dos Estados Unidos”, Alvin explica que o livre-arbítrio “é agora quase universalmente reconhecido como tendo posto o problema lógico do mal contra o teísmo”. Sua “Trilogia de Ordem” explora a racionalidade e a justificação de acreditar em Deus.

John G. Stackhouse, professor da Regent College, descreveu o profundo impacto de Alvin ao defender a fé contra as críticas comuns do dia (algo que ele continua a fazer nos últimos anos).

Alvin, então, estabeleceu as bases intelectuais para que os cristãos continuem a acreditar em Deus, e particularmente o Deus da histórica, diante dos dois desafios filosóficos mais assustadores deste século.

Ele fez isso de forma distinta do século XX. Ele não ofereceu uma teodicéia, mas uma explicação de como Deus, de fato, dirige o mundo. Tudo o que Alvin fez foi mostrar que não é contraditório acreditar que Deus é bom, que Deus é todo-poderoso e que o mal existe.

Em resposta a premiação que recebeu, Alvin observou que ficaria satisfeito se seu trabalho tivesse desempenhado um papel na transformação do campo da filosofia nas últimas décadas.

Ele que é ex-presidente da Sociedade de Filósofos Cristãos e da Associação Filosófica Americana, disse que espera que sua homenagem “incentive jovens filósofos, especialmente aqueles que trazem perspectivas cristãs e teístas para o trabalho”, concluiu.

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

26 de março: live – Como inovar na igreja em tempos de disruptura

Nesta quinta (26), as 19h, vai acontecer a primeira live da série "O efeito da liderança na crise” com Josué Campanhã, diretor da Envisionar e Thiago Faria

Novo Som faz show online

Devido a quarentena por causa do coronavírus, a banda vai estar ao vivo no sábado (28) a partir das 20h. Será transmitido pelo Instagram e Facebook

Coronavírus: Os eventos evangélicos que já foram cancelados

Devido a pandemia que se instalou no país por conta da Covid-19, muitos eventos evangélicos foram cancelados, suspensos ou adiados. Confira!

Oficina sobre comicidade no ambiente hospitalar

O Lacarta Circo Teatro abre inscrição para palhaço hospitalar. A oficina acontecerá dia 14 e 15 de março das 09h às 16h, na sede...

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

Programas on-line para mentoreamento de homens e mulheres

Ministérios vão transmitir série de lives com objetivo de fortalecer as famílias e oferecer aos pastores, líderes e cônjuges ferramentas para o cuidado intencional, discipulado e mentoreamento

Vem aí o Festival de Cinema Cristão 2020

Entre as novidades do Festival desse ano estão a abertura para a categoria de filmes para surdos e mudos. Inscrições começam dia 1º de abril e vão até 30 de junho

Um encontro diário com a Palavra de Deus

A SBB mobiliza-se para levar esperança à população brasileira, disseminando, pelos meios digitais, a mensagem da Bíblia Sagrada. Entre as ações estão a campanha #PalavradeEsperança e o podcast Um minuto com a Bíblia

Como a pandemia deve ser encarada pelos cristãos?

“Creia no sobrenatural de Deus”, diz médica cristã, ao falar sobre o medo do coronavírus e como os cristãos devem encarar a pandemia