18 C
Vitória
quarta-feira, 5 agosto, 2020

Filósofo cristão prova que Deus não está morto e recebe prêmio acadêmico

Leia também

PIB contraiu 11,2% no 2º trimestre de 2020

Em relação ao segundo trimestre de 2019, a queda na atividade econômica apontada pelo IAE foi de 11,7%

Esperamos que agosto seja o pico da covid-19 nas Américas, diz Jarbas Barbosa

Durante a coletiva, o diretor-assistente da Opas comentou o fato de que o padrão de transmissão da doença na América Latina tem se mostrado distinto da Europa

Brasil: Prefeitos se unem em campanha de combate à covid-19

Iniciativa é da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), que negociou com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorização especial para veicular comunicação sobre a doença em jornais, sites, rádios e na TV durante toda a pandemia

O filósofo cristão Alvin Plantinga, de 84 anos, trouxe de volta a crença em Deus ao estudo da filosofia e por isso recebeu o Prêmio Templeton 2017.

De acordo com o portal Guiame, ele é o último de uma linha de religiosos que foram homenageados por suas contribuições espirituais para o mundo, incluindo Billy Graham, Chuck Colson e Bill Bright.

Alvin é professor de filosofia na Calvin College e na Universidade de Notre Dame. Ele remodelou o lado espiritual de sua disciplina, insistindo que os filósofos cristãos podem permitir que suas convicções conduzam o trabalho acadêmico.

“Plantinga reconheceu que não só a crença religiosa não entra em conflito com o trabalho filosófico sério, mas que é possível fazer contribuições cruciais para resolver problemas perenes na filosofia”, disse Heather Templeton Dill, presidente da John Templeton Foundation, que concedeu o prêmio de 1,4 milhão de dólares (o equivalente a 4,4 milhões de reais).

Grandes Contribuições

Começando no final dos anos 50, Alvin contrapôs a suposição acadêmica de que a fé não tinha um lugar no campo. Ao longo de décadas de estudos, ele revolucionou como as pessoas vêem a relação entre religião e filosofia.

O artigo de 1984 de Alvin, “Aconselhamento aos filósofos cristãos”, moldou três gerações de cristãos, assim como filósofos religiosos em todas as tradições.

Alvin recebeu elogios “pelo seu trabalho na filosofia da religião, da epistemologia, da metafísica e da apologética cristã”. Desde 2000, ele focou seu estudo sobre a compatibilidade entre a crença religiosa e a ciência.

Entre suas obras, destaca-se “Deus e outras mentes: um estudo da justificação racional da crença em Deus” (1967), que levou a um renascimento da filosofia cristã e teísmo na academia americana, como relatado em uma matéria de 2008 publicada por William Lane Craig.

Reconhecido como “o principal filósofo protestante ortodoxo dos Estados Unidos”, Alvin explica que o livre-arbítrio “é agora quase universalmente reconhecido como tendo posto o problema lógico do mal contra o teísmo”. Sua “Trilogia de Ordem” explora a racionalidade e a justificação de acreditar em Deus.

John G. Stackhouse, professor da Regent College, descreveu o profundo impacto de Alvin ao defender a fé contra as críticas comuns do dia (algo que ele continua a fazer nos últimos anos).

Alvin, então, estabeleceu as bases intelectuais para que os cristãos continuem a acreditar em Deus, e particularmente o Deus da histórica, diante dos dois desafios filosóficos mais assustadores deste século.

Ele fez isso de forma distinta do século XX. Ele não ofereceu uma teodicéia, mas uma explicação de como Deus, de fato, dirige o mundo. Tudo o que Alvin fez foi mostrar que não é contraditório acreditar que Deus é bom, que Deus é todo-poderoso e que o mal existe.

Em resposta a premiação que recebeu, Alvin observou que ficaria satisfeito se seu trabalho tivesse desempenhado um papel na transformação do campo da filosofia nas últimas décadas.

Ele que é ex-presidente da Sociedade de Filósofos Cristãos e da Associação Filosófica Americana, disse que espera que sua homenagem “incentive jovens filósofos, especialmente aqueles que trazem perspectivas cristãs e teístas para o trabalho”, concluiu.

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Helena Tannure e Alda Célia no Congresso Vitoriosas

É a terceira edição do evento, que é voltado para mulheres. O tema do Congresso Vitoriosas 2020 será Transformadas. Saiba mais! 

Lagoinha abre curso Linhas de ensino; Saiba mais!

As aulas das turmas do primeiro módulo do Curso Linha de ensino se iniciam a partir de 17 de agosto. Saiba mais!

Fórum literário: O absurdo, a esperança e mais além

Realizado desde 2016, o Fórum literário é um curso para peregrinar nos caminhos da arte e da fé cristã. Evento, que será online, começa hoje, 27. Saiba mais aqui! 

Marcha pra Jesus é cancelada em São Paulo

Por causa do coronavírus a prefeitura de São Paulo cancelou a Marcha para Jesus. O maior evento cristão do mundo ocorreria em 02 de novembro deste ano

Plugue-se

Amanda de Sá feat Sanderson Moraes “Nossa bandeira”

Nossa bandeira é o terceiro lançamento da artista pela Sony music desde que venceu o festival de Música Eagle, edição ES, em setembro do ano passado

Faces da perseguição: o preço de viver pela fé

Viver pela fé em meio a perseguição. Na séria faces da perseguição, mostra a história do pastor Jean Marc, que enviou a família para um esconderijo no Congo, mas ficou na República centro-africana por causa da igreja. Saiba mais!

Max Weber: Economia e religião estão interligadas?

No livro "A ética protestante e o espírito do capitalismo", o sociólogo alemão, Max Weber, se debruça em um estudo minucioso sobre as religiões e o sistema econômico do século XX

Vida após a morte em “O Céu é de Verdade”

"O Céu é de verdade" foi sucesso de bilheteria nos Estados Unidos, conta a história de uma criança que visita o paraíso em uma experiência de “quase morte”