25 C
Vitória
sábado, 5 dezembro 2020

Fé e Genética: Um estudo sobre o sopro da vida

Leia também

Saúde necessita de investimento em governança de dados

"O País demanda urgentemente respostas e responsabilizações adequadas às empresas e órgãos que tratam dados pessoais sensíveis", afirma advogada Bianca Albuquerque

Operação Uruatu 2 faz buscas contra traficantes de animais

Segundo a PF, ao longo das investigações foram aprendidas centenas de animais silvestres no curso das investigações policiais

Governo anuncia operação de combate a crimes contra idosos

Após constatação de que o total de denúncias de crimes registrados por meio do Disque 100 aumentou durante a pandemia

Estudo bíblico mostra que Deus é quem traz a vida através da genética. Saiba mais no estudo formulado pelo professor Tiago Campos Pereira

O avanço do conhecimento humano nos últimos anos é impressionante. Entretanto, mesmo diante de todos esses progressos, novos obstáculos sempre se apresentam para o homem.
O espetacular desenvolvimento da ciência é o cumprimento de mais uma das várias profecias bíblicas.

“E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará”, (Daniel 12:4).

Por outro lado, o instrumento que Deus nos deu para nos ligarmos a Ele não é a ciência, que está em construção, porém, sim, a fé, que é eterna. De acordo com o professor
Tiago Campos Pereira, diácono e membro do grupo Ciência e Fé da Igreja Cristã Maranata, precisamos guardar a fé a despeito de todas as coisas.

“Nossa fé não pode ser alicerçada em observações científicas que ‘sugerem a existência de Deus’. Essa ‘fé racional’ é extremamente frágil, pois a ciência passa por transformações, e um dado científico que hoje é “X” pode ser “Y” no futuro”, destaca o professor.

“Algumas pessoas posicionam a ciência e a fé dentro de um ringue, colocando-as para lutar. Tais assim o fazem possivelmente por não entenderem a natureza e os limites da ciência, ou as características da fé”, complementa.

O Senhor sempre falou ao homem usando formas que ele compreendesse. Semelhantemente, o grupo de ciência e fé da ICM crê que Deus tem algo especial para ensinar, e trazer isso para o homem.

“É interessante notar que membros de uma mesma família biológica apresentam o mesmo sangue, que é o elemento que os une. Da mesma forma, o sangue de Jesus, que é o elemento que circula em todo o corpo de Cristo, sua Igreja, traz vida para todos os
seus membros”, afirma Campos, que concilia o seu diaconato com sua formação acadêmica.

Biblicamente, mediante o ‘novo nascimento’ temos Deus como Pai. A partir desta perspectiva entende-se que a ciência está associada a esta vida; a fé, à vida eterna. “Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus”, (João 3:3). A seguir, você aprenderá mais sobre “Fé e Genética” no estudo formulado pelo professor Tiago Campos Pereira

Introdução

Recentemente, pudemos testemunhar a era genômica, em que os mais de 20 mil genes humanos codificadores de proteínas, além dos milhares de genes para RNAs funcionais foram sequenciados.

Neste momento, começamos a identificar melhor suas funções, como eles interagem entre si e orquestram a belíssima sinfonia molecular dentro da cada célula. Assim, o ser humano começa a deslumbrar seu ‘livro da vida’, porém, permanece sem conhecer o ‘livro da vida’ de Deus (Apocalipse 3:5).

A Bíblia nos mostra um elemento central no projeto de Deus para salvação do homem: a fé. Porém, a fé não é uma característica biológica humana, ela não é herdada de nossos pais terrenos, portanto, não está em nosso DNA; ela vem de nosso Pai celestial (Efésios 2:8 [1]).

Tiago Campos Pereira é diácono e membro do grupo Ciência e Fé da Igreja Cristã Maranata, graduado em ciências biológicas pela Unicamp, mestre e doutor em Genética e Biologia Molecular pela Unicamp, com pós-doutorado pela Universidade de Cambridge

Por outro lado, verifica-se que pessoas de uma mesma família são geneticamente semelhantes e, devido a isso, diz-se que elas “possuem o mesmo sangue” – aspecto esse que tem fundamento na Genética, a ciência que estuda a transmissão das características biológicas ao longo das gerações.

Nesse artigo, veremos a relação entre fé e Genética, por meio do Sangue de Jesus – que é outro elemento-chave na Bíblia. Faremos paralelos simbólicos com duas abordagens: (i) a herança genética humana e (ii) a herança ‘genética’ de Deus Pai.

A herança genética humana

No velho testamento, o Senhor Deus apresenta especial zelo com os laços de sangue biológico (herança genética humana). Um exemplo notório é apresentado na busca por uma esposa para Isaque. Consciente da promessa de Deus, Abraão entendeu que Isaque não poderia se casar com uma mulher cananeia, cujos costumes e deuses eram diferentes. Nesse sentido, Abraão faz seu servo jurar que buscaria entre a sua parentela (os hebreus) uma esposa para Isaque (Gênesis 24:3-4 [1]).

Ele sabia que dentro de sua família existiam mulheres que haveriam de crer no mesmo Deus. Abraão, portanto, visava assegurar que seu filho Isaque perpetuaria uma descendência genética (sangue biológico) e fiel (isto é, que teria a mesma fé nele manifesta).

Para encontrar aquela que portava o sangue da família, o servo buscou na parentela; e para encontrar aquela que teria uma vida de fé, o servo de Abraão pede um sinal (“aquela que tirar água do poço, para ele e seus camelos”; Gênesis 24:14 [1]). Essa característica foi encontrada em Rebeca, que simbolizava a Igreja Fiel, a qual tem tido experiências com a fonte de águas que jorra para a vida eterna (João 4:14) [1].

A herança ‘genética’ de Deus Pai

A Bíblia nos relata que Jesus, como homem, não deixa uma descendência, evidenciando, assim, que a intenção de Deus Pai não era transmitir a fé biologicamente; porém, concedê-la diretamente ao homem, a partir dele mesmo – uma herança sua.

Porém, como essa característica é passada para o homem? Uma das alegorias que a Bíblia registra é denominada de o novo nascimento (João 3:3 [1]). Note que para o nascimento de um filho biológico, é necessário que pai e mãe contribuam com seus materiais genéticos; a criança é uma mistura genética de ambos (herança genética biparental).

Entretanto, no novo nascimento, isto é, quando aceitamos o Senhor Jesus como nosso salvador, nos tornamos filhos de um só Pai – nosso Deus (Efésios 4:6 [1]), temos um só genitor (herança uniparental) (Figura 1).

Portanto, tudo que recebemos vem de Deus Pai, em especial, a fé! Reiterando, é essencial entendermos que somos incapazes de gerar a fé verdadeira, ela precisa vir dele por meio da eleição (1 Pedro 1 [1]) – assim como Rebeca fora eleita por Deus.

O novo nascimento permite que herdemos a ‘genética’ do Pai eterno, e nos tornemos irmãos em Cristo. Em especial, recebemos um novo nome (Apocalipse 2:17 [1]), e temos uma nova morada celestial (João 14:1-3 [1])!

É interessante notar que, outrora, o foco do olhar de Deus Pai estava sobre o vínculo de sangue biológico (um povo – Israel). Entretanto, a partir de Jesus, durante o atual período da Graça, a atenção do amor de Deus está sobre o vínculo do Sangue de Jesus (um corpo – a Igreja). Sim, a Bíblia nos informa que a Igreja de Cristo é vista por Deus como um só corpo – os servos de Deus são membros desse corpo, unidos pela fé – o Espírito Santo é o sangue e Cristo é o cabeça (1 Coríntios 12 [1]). Notoriamente, as propriedades do corpo de Cristo são típicas da obra redentora [2] que suplantam, em diversos aspectos, aquelas que são próprias de um corpo da obra criadora [2], tal como a expectativa máxima de vida (abaixo dos 120 anos).

Isso é possível porque, conforme vimos anteriormente, quando o homem é eleito e passa pelo novo nascimento, ele adquire uma nova ‘identidade genética’, que nos proporciona diversas características espirituais da obra redentora, entre elas, a fé e uma vida celestial sem limite temporal. Por isso, a Bíblia nos doutrina que ao aceitarmos Jesus como nosso único e suficiente salvador, recebemos a vida eterna.

4. Conclusões.

A biologia do homem natural é incapaz de gerar fé, e sua genética limita seu tempo de vida. Quando Abraão enviou o seu servo para buscar uma esposa no meio da sua parentela, ele estava agindo dentro de uma profecia. Isto é, neste projeto eterno, Abraão que é tido como pai da fé (Romanos 4:11 [1], verso destacado abaixo do título) simbolizava profeticamente o próprio Deus Pai, transmissor dessa característica eterna para o homem.

Isaque, seu filho, era uma figura profética de Deus Filho – o Senhor Jesus. O servo de Abraão tipificava o Espírito Santo, que está em contato próximo com a noiva Rebeca – a Igreja. Essa última, por sua vez, precisava ser da mesma parentela, ter a mesma ‘identidade genética’, as mesmas características espirituais, entre elas, a fé. Somente por meio do novo nascimento é que herdamos a fé e o sangue da família celestial – o Sangue de Jesus – os quais possibilitam o homem natural ser identificado como um filho de Deus e se tornar um cidadão dos céus.

Portanto, observa-se que a fé é um aspecto-chave na Bíblia. Ele é o elo imaterial entre Deus e o homem. Possuíamos milhares de genes valiosíssimos em nosso genoma, herdados de nossos pais biológicos e que permitem nossa vida nessa terra. Porém, a fé é a herança de nosso Pai Celeste, a qual permite a vida eterna.

Figura 1

Figura 1. A herança genética humana (A) e a herança de Deus Pai (B). No nascimento biológico, herdamos a metade dos materiais genéticos de nossos dois genitores. No novo nascimento, herdamos tudo de nosso único Pai – a fé.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Um.sounds no single “Traços”

Projeto está disponível em todas as plataformas digitais

O versículo mais lido de 2020!

O versículo campeão de leitura em 2020 é baseado em Isaías 41:10: “Portanto, não temais, pois estou contigo..." Saiba mais!

Mirna Borges: Finanças, planejamento e controle

Uma das principais influenciadoras de finanças no Brasil, Mirna Borges, dá dicas de como sair do vermelho, acertar as contas e ter uma vida mais próspera com o dinheiro, através de princípios bíblicos. Confira!

Rodolfo Abrantes canta “Temos Tempo”

Além de um clipe no Youtube, canção, que tem autoria de Rodolfo Abrantes, está disponível em todas as plataformas de música

Fé contra a covid-19

Em Cariacica (ES), a vida de um pastor, que está na batalha contra a covid-19 há 22 dias, estimulou um grupo de evangélicos a orar em frente ao hospital. Saiba mais!

Anderson Freire e Elaine Martins em Humilde Rei

Foi a primeira vez que os cantores gravaram juntos

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

Conferência Paixão pela Juventude 2020

Realizado pela Juventude Batista Brasileira, evento será online e acontece em duas datas. A primeira será neste sábado, 28, e a segunda, dia 5 de dezembro. Saiba mais!

Miniconferência on-line: “Fé e Ciência para Corpos e Mentes”

Cientistas cristãos brasileiros respondem questões de fé e ciência para corpos e mentes. Tema será abordado na mini Conferência online. Saiba mais!

Seminário de ciências bíblicas em edição virtual; começa hoje

Realizado há 20 anos pela Sociedade Bíblica do Brasil, evento incentiva o estudo e capacita líderes sobre o uso da Bíblia.

Grandes artistas do Brasil no “BH profetiza”

Realizado pela cantora Camila Campos, O BH profetiza vai reunir diversos cantores, entre eles Weslei Santos, Gai Sampaio, pastora Helena Tannure e outros. Evento será transmitido ao vivo, nesta terça-feira, 17 
- Publicidade -

Plugue-se

O versículo mais lido de 2020!

O versículo campeão de leitura em 2020 é baseado em Isaías 41:10: “Portanto, não temais, pois estou contigo..." Saiba mais!

Novo álbum musical do Missionário R. R. Soares

O álbum "Em O nome de Jesus", com 12  músicas inéditas, foi lançado depois de cinco anos. Primeiro single do projeto está disponível em todas as plataformas e Youtube

Wilson Witzel é batizado em igreja evangélica

O batismo ocorreu um dia antes de Witzel protocolar sua defesa no tribunal misto, que julga o processo de impeachment dele. Saiba mais!

3 palavrinhas é indicado ao premio Gerando Salvação

Na categoria “Projeto Infantil”, o 3 palavrinhas, que é considerado o maior canal infantil gospel do mundo, concorre ao lado de Aline Barros e outras estrelas do segmento. Saiba mais!