back to top
21.6 C
Vitória
segunda-feira, 22 DE julho DE 2024

Famílias cristãs tem patrimônio destruído no Vietnã

Por causa da fé em Jesus, seis famílias cristãs do Vietnã tiveram seu patrimônio destruído e o auxílio emergencial da covid-19, que é fornecido pelo governo, foi negado

Seis famílias cristãs no Vietnã tiveram seu patrimônio destruído por causa de sua fé em Jesus. Além disso, tiveram o auxílio emergencial covid-19 do governo negado. Tudo começou com uma família que se converteu ao evangelho após um dos integrantes ficar curado de uma doença.

A família compartilhou o evangelho com outras pessoas e parentes, que também creram e aceitaram Jesus em suas vidas. A partir daí, uma pequena igreja doméstica foi estabelecida até crescer para 6 famílias com 30 pessoas.

No início da conversão, houve discriminações sutis da comunidade e das autoridades locais até este ano. Os moradores e as autoridades começaram a se tornar mais agressivos e violentos com eles.

A princípio, seus vizinhos pediram que retornassem à religião animista que eles praticavam antes da conversão.  Mas eles responderam: “Já faz muito tempo que nos convertemos. Recebemos cura e benção de nosso Senhor. Ele mudou nossas vidas. Não vamos negar nossa fé como você exigem”.

- Continua após a publicidade -

Subsídio do governo negado

Em julho, os moradores e as autoridades locais novamente interromperam culto na casa de Ai e Liem e espancaram alguns membros da igreja doméstica. Todos os membros foram cortados do programa de subsídio financiado pelo governo para os pobres, seus certificados foram confiscados, impedindo-os de reivindicar quaisquer benefícios sociais.

Em agosto deste ano, enquanto o resto do Vietnã recebia auxílio emergencial da Covid-19 fornecido pelo governo, essas 6 famílias cristãs foram excluídas. Em setembro, os vizinhos de aldeia foram às casas desses cristãos e destruíram suas propriedades. A colheita de arroz foi queimada, duas vacas foram mortas e mais uma ficou gravemente ferida.

No momento, eles estão proibidos pelas autoridades locais de se reunir ou realizar qualquer atividade religiosa.

*Com informações de Portas Abertas

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Publicidade

Comunhão Digital

Publicidade

Fique por dentro

RÁDIO COMUNHÃO

VIDA E FAMÍLIA

- Publicidade -