19.9 C
Vitória
segunda-feira, 4 julho 2022

Diminui número de famílias que defendem fechamento das escolas

Criança tem temperatura medida antes de entrar em sala de aula. Foto: Michael-Appleton/Mayoral Photography Office/Fotos Públicas

Estudo aponta que 93% dos colégios mantiveram atividades remotas, mesmo que tenham voltado às salas de aula.

Por Patricia Scott 

Estudo divulgado nesta quarta-feira (30) aponta que o percentual de famílias brasileiras que considera muito importante manter as escolas fechadas como forma de prevenir a covid-19 caiu em um ano. No início da pandemia, em julho de 2020, 82% dos brasileiros afirmavam que era muito importante manter as escolas fechadas. Em novembro, essa porcentagem caiu para 71%. Agora, em maio de 2021, são 59%.

O levantamento faz parte da terceira etapa da pesquisa Impactos Primários e Secundários da Covid-19 em Crianças e Adolescentes, realizado pelo Ipec – Inteligência em Pesquisa e Consultoria (Ipec), para o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). A pesquisa revela ainda que, após mais de um ano de pandemia, as escolas começaram a retomar as atividades presenciais. Ao todo, 41% das pessoas que residem com crianças ou adolescentes disseram que as escolas voltaram a oferecer essas atividades.

O estudo aponta, também, que 93% das escolas mantiveram atividades remotas, mesmo que tenham voltado às salas de aula. Essa modalidade ainda apresenta uma série de dificuldades, apesar dos esforços para ampliar o acesso.

Os principais canais de acesso dos estudantes às atividades, de acordo com o levantamento, são o WhatsApp (71%) e a distribuição de material impresso (69%). A falta de acesso à internet (35%) e a falta de equipamento adequado (31%) estão entre as principais dificuldades para realizar atividades escolares remotas, sobretudo entre as famílias mais pobres.

A terceira etapa da pesquisa Impactos Primários e Secundários da Covid-19 em Crianças e Adolescentes realizou 1.516 entrevistas, por telefone, entre os dias 10 e 25 de maio de 2021. A primeira e a segunda rodada da pesquisa foram divulgadas em agosto e dezembro de 2020, respectivamente.

Com informações da Agência Brasil (AB)

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se