19.9 C
Vitória
quinta-feira, 9 dezembro 2021

Famílias de baixa renda consideram dízimo uma despesa importante

Pesquisa aponta que maioria entende que o dízimo é uma “despesa” importante e que deve entrar no orçamento mensal.

O dízimo está inserido no orçamento de muitas famílias pobres no Brasil. Essa é conclusão de um estudo iniciado em 2013 sobre o comportamento das famílias de baixa renda pela Associação de Educação Financeira do Brasil (AEF-Brasil). Os dados foram apresentados nesta segunda-feira (20) em Brasília.

Foi realizada uma abordagem diferente, que possibilitou captar dados jamais obtidos em outras pesquisas. “Tivemos um trabalho prévio e vivência de meses em várias casas de famílias pesquisadas para entender hábitos de consumo e identificar a linguagem”, explicou a superintendente da AEF-Brasil, Claudia Forte.

O dízimo e a oferta dada à Igreja se destacaram. O estudo demonstrou que muitos pesquisados consideram o dízimo como uma das despesas mais importantes na economia doméstica. “A religião é a válvula de escape para muitos e o dízimo talvez seja o compromisso financeiro mais importante de algumas famílias”, disse a superintendente da AEF.

A pesquisa demonstrou que entre os fiéis de igrejas protestantes, no caso dos evangélicos, o dízimo é pago mensalmente. Já entre os católicos, a oferta é paga normalmente toda semana e em montante variável.

A pesquisa abordou dois grupos que somam 43,5 milhões de brasileiros: mulheres e homens aposentados com renda de até dois salários mínimos e mulheres beneficiárias do programa Bolsa Família. O estudo ocorreu em 49 diferentes municípios em 16 Estados e no Distrito Federal.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se