21.9 C
Vitória
segunda-feira, 21 junho 2021

Família, lugar de crescimento

Mais Artigos

Há uns 10 anos, estava eu percorrendo a Rodovia Presidente Dutra e parei num dos muitos restaurantes desta famosa e importante estrada do país. Foi quando achei muito bonitinha uma plantinha, conhecida como brasileirinho. Tão frágil, ela estava num pote de acrílico e com um pouco de água. Suas raízes podiam ser vistas.

Levei-a para casa, e por lá ficou por muito tempo. Minha esposa, Bete, já cansada de ver aquela plantinha sem poder crescer, colocou-a num vaso maior. Pouco tempo depois, o brasileirinho deu uma esticada e em seguida parou. Passaram-se alguns meses, e novamente o brasileirinho foi para um recipiente ainda maior. Cresceu de novo. Já grande, para uma planta doméstica, foi em definitivo para um canteiro. Hoje está ainda maior e continua crescendo. Todas as vezes que vejo, já daquele tamanho, lembro-me de quando foi comprado e fico a pensar que assim deve ser a família, um lugar para proteger, mas também de crescimento constante.

Gosto muito quando as Escrituras Sagradas descrevem Jesus nos seus 12 anos. Diz a Bíblia que Ele crescia em estatura, sabedoria e graça diante de Deus e dos homens (Lucas 2.52) – a versão King James traduz a palavra “crescia” para “se desenvolvia”.

A Bíblia diz que o Filho de Deus crescia de forma integral diante do Pai e dos homens. O lar de José e Maria proporcionava um ambiente de crescimento com qualidade. Desse modo, famílias devem proporcionar aos seus membros condições adequadas para que cada um se desenvolva de forma equilibrada e saudável, em todas as áreas da vida.

Crescimento físico, espiritual, emocional, social, intelectual de forma equitativa e saudável… Para que isso aconteça, é preciso cultivar na família uma cultura de alimentação saudável, de uma espiritualidade verdadeiramente bíblica, de uma vida emocional ajustada, de relacionamentos contagiantes e de uma intelectualidade que sirva para o bem comum. Famílias, por exemplo, em que todos buscam um estilo de alimentação saudável e a prática de exercícios físicos constantes, com certeza, terão boa qualidade de vida.

Aquelas nas quais há busca de uma espiritualidade centrada na Bíblia, onde são lidos bons livros devocionais, onde a oração faz parte do dia a dia, hão de abençoar outras famílias. Famílias cujos relacionamentos sociais não são construídos em guetos, mas mantidos também com pessoas diferentes, hão de alcançar outras pessoas para Cristo.

Famílias em que os membros se elogiam, transmitem confiança uns aos outros e se apoiam mutuamente; assim todos serão saudáveis do ponto de vista emocional. Famílias em que os membros procuram dar condições para que todos cresçam intelectualmente. Isso se faz na realidade quando todos cooperam para que cursos e faculdades sejam frequentados por todos, no tempo correto; quando livros são comprados e a leitura é incentivada. Deus quer famílias assim. Famílias em que o crescimento é constante, mas com qualidade diante de Deus e da sociedade. Tal como a família de José e Maria.

Gilson Bifano é Pastor, líder do Ministério Oikos, Ministério Cristão de Apoio à Família, pós-graduado em Terapia da Família, pedagogo, escritor e filósofo

- Publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Entrevistas