20 C
Vitória
segunda-feira, 6 julho, 2020

Parlamentares querem exoneração de Moro

Mais lidas

Partida entre Fluminense e Botafogo será transmitida em TV aberta

Partida entre Fluminense e Botafogo será transmitida em TV aberta

Presidente sobrevoou áreas afetadas por ciclone em Santa Catarina neste sábado

"Governo está a disposição para ajudar os atingidos", diz Bolsonaro. Confira!

Como é ser cristão em um país budista?

Apesar do budismo ser visto como uma religião pacífica, seguidores do cristianismo sentem a força da pressão ao se converterem

Flexibilização do isolamento pode ter levado 1,1 milhão de volta ao trabalho

Segundo a Pnad Covid, pesquisa divulgada pelo IBGE, de 7 a 13 de junho, a taxa de desemprego no País estava em 12,4%, ante 11,8% na semana anterior

No Senado, Moro participa de audiência e nega ilegalidade em mensagens com procurador da Lava Jato

Parlamentares do PSB protocolaram nesta quarta (19) um pedido para que o presidente Jair Bolsonaro exonere o ministro da justiça Sérgio Moro.

Os deputados Gervásio Maia (PB), Marcelo Nilo (BA), Bira do Pindaré (MA) e  Lídice da Mata (BA), todos do PSB, alegam que Moro cometeu grave desvio ético e legal, não reunindo mais as condições ético-jurídicas para  o exercício do cargo, e por isso indicam que a Câmara se posicione no sentido de exigir a demissão.

Para eles, as conversas publicadas pelo site The Intercept Brasil, demostram que Moro agiu politicamente para prejudicar o então candidato a presidente, Lula (PT). “A gravidade das denuncias pede que o presidente aja urgentemente na exoneração”, asseverou o deputado Gervásio Maia, em entrevista ao Brasil 247.

“O Ministério da Justiça possui uma relevância histórica sem precedentes.  Foi o primeiro Ministério a ser criado, em 03 de julho de 1822, pelo príncipe regente D. Pedro. Exige, na sua condução, dirigente que tenha honradez e reputação ilibadas e acima de qualquer suspeita”, escreveram os parlamentares.

Outro lado

Em audiência no Senado nesta quarta (19), o ministro Sérgio Moro negou ter cometido qualquer irregularidade em trocas de mensagens com membros da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Na fala inicial na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) da Casa, o ministro ressaltou que as mensagens foram obtidas de maneira ilícita e defendeu que, ainda que elas sejam “parcialmente autênticas”, não apresentavam indícios de ilegalidade ou de parcialidade.

Para Moro, a conversa entre juízes, procuradores, delegados e advogados é corriqueira no país. “No caso do juiz criminal, isso é muito comum, já que juiz é responsável tanto pela fase criminal quanto pela do processo. Isso é absolutamente normal.”

O atual ministro e ex-juiz da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, encarregado de julgar os casos apurados pela Lava Jato, foi voluntariamente ao Senado responder a perguntas sobre as mensagens que teriam sido trocadas por meio do aplicativo Telegram entre ele e procuradores da Lava Jato.

Ao longo da audiência, o ministro foi alvo principalmente de questionamentos sobre sua imparcialidade como juiz federal responsável por processos da Lava Jato e de acusações de ilegalidades feitas por senadores, como antecipação de decisão judicial a Dallagnol, indicação de testemunhas ao Ministério Público fora dos autos e sugestão de mudança de ordem de fases da Lava Jato. “Se houver alguma irregularidade, eu saio (do cargo de ministro)”, disse Moro.

*Com informações de brasil 247 e BBC


Leia mais

Moro vai coordenador grupo de combate à corrupção 
“Temos que acreditar na ressocialização do preso”, diz Moro

- Continua após a publicidade -

Comunhão Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

Artistas cristãos na ação social “Eu Soul VC”

Entre os artistas cristãos confirmados estão Casa Worship, Renascer Praise, André e Felipe, Rebeca Carvalho e Leandro Borges

The send Argentina é adiado para 2021

Em comunicado, os organizadores do The Send disseram que a data exata será definida assim que o governo tiver o poder de reativar eventos maciços

Em agosto, 16º Fórum de Ciências Bíblicas

Com o tema “A Bíblia para as novas gerações”, evento será realizado nos dias 13 e 14 de agosto, no Centro de Eventos de...

Expoevangélica 2020 é adiada para dezembro

Neste ano, a Expoevangélica celebra 15 anos e pretende realizar uma grande festa em Fortaleza (CE).

Plugue-se

Kanye West anuncia nova música de trabalho com temática gospel

Em um vídeo curto Kanye West divulgou detalhes da melodia da canção "Wash Us In The Blood" (Lava-nos no Sangue)

Enciclopédia dos adventistas em formato digital

Enciclopédia é fruto de um trabalho de dezenas de profissionais em várias partes do mundo e inclui material sobre pioneiros adventistas na América do Sul

Juliano Son canta “Nada mudou”, do EP Tudo Novo

Canção é o quinto e último single do projeto musical Tudo Novo, de Juliano Son

Kemuel e o fenômeno da música “Algo Novo”

Com quase cinco milhões de vies no Youtube, "Algo Novo", tem impactado a vida de muita gente e diversos testemunhos de cura