As evidências da existência de Golias

Foto: Reprodução

As descobertas, com idade estimada superior a três mil anos, são ruínas monumentais encontradas que podem evidenciar a existência de Golias

Uma equipe de arqueólogos está escavando um local que seria a cidade de Gate, descrita na Bíblia Sagrada como “lar dos gigantes”, entre eles Golias. Eles descobriram enormes fortificações milenares com tamanho sem precedentes para seu tempo e lugar.

As descobertas, com idade estimada superior a três mil anos, são ruínas monumentais encontradas sob os restos de uma camada mais superficial e já bem explorada pelos pesquisadores no assentamento filisteu, indicando que trata-se de uma cidade mais antiga que foi parcialmente ou completamente construída pelas gerações subsequentes.

Para os pesquisadores, a cidade em que Golias nasceu aparentemente seria essa das ruínas localizadas somente agora, e não aquela sob investigação arqueológica por décadas.

Segundo informações do portal israelense Haaretz, a descoberta sugere que Gate estava no auge de seu poder muito antes do que se pensava, colocando seu auge na época em que a cidade aparece fortemente na narrativa bíblica como um feroz rival dos primeiros israelitas, bem como a cidade natal de Golias e outros guerreiros bíblicos descomunais.

“Eu tenho cavado aqui por 23 anos, e este lugar ainda consegue me surpreender. O tempo todo nós tivemos essa cidade gigante e mais velha que estava escondida a apenas um metro sob a cidade que estávamos cavando”, declarou o arqueólogo Aren Maeir, professor da Universidade Bar-Ilan e líder da expedição em Gate.

Localizado no sul de Israel, o local é hoje conhecido como Tell es-Safi, caracterizado por por um monte, em grande parte constituído pelas ruínas estratificadas de múltiplos assentamentos de outros povos.

Os achados em Tell es-Safi vão desde os restos mortais datados de cinco mil anos antes de Cristo, até um castelo medieval dos cruzados e uma moderna aldeia árabe destruída na Guerra da Independência de 1948 em Israel. A maioria dos estudiosos aceita a identificação deste local como a cidade bíblica de Gate, em grande parte devido à sua localização e aos principais vestígios da era filistéia encontrados ali.

Essa cidade é mencionada na Bíblia mais vezes que qualquer uma das cinco principais cidades filistéias (as outras quatro são Ascalão, Asdode, Ecrom e Gaza). Diz-se que Gate hospedou a Arca da Aliança por um breve tempo depois que os filisteus a capturaram dos israelitas (I Samuel 5: 8) e é onde Davi se escondeu duas vezes do rei Saul, eventualmente se tornando um mercenário para o governante da cidade, Aquis (I Samuel 21 e I Samuel 27).

*Com informações de Haaretz


Leia mais

Descoberta a “Igreja dos Apóstolos”
Descoberta de artefatos confirma relatos bíblicos da época de Jesus