Ex-jogador da seleção brasileira de futebol dá testemunho de Fé

Ex-jogador de futebol do Flamengo diz ter perdoado pai violento
Jorginho conviveu com agressões físicas contra ele e a mãe

Famoso por jogar no Flamengo e jogar pela Seleção Brasileira, o atual treinador e ex-jogador de futebol Jorge de Amorim Campos, conhecido como Jorginho, admitiu, recentemente, que usou Deus para superar e perdoar as agressões físicas do pai.

Em entrevista ao pastor Mauricio Fragale, o ex-jogador de futebol contou sobre sua conversão e diz ter perdoado seu pai, que era violento com a família. “Ele batia demais na minha mãe. Minha mãe inclusive é surda de um ouvido de tanto tomar soco dele. Eu apanhava do meu pai como se eu fosse homem. Ele me dava soco mesmo. Perdoei, graças a Deus. Meu pai não está mais aqui, gostaria muito de poder abraçar e falar isso para ele. Mas o meu irmão me fez entender que eu não podia mais ser uma réplica do meu pai, que eu poderia caminhar para esse lado, principalmente nessa questão de infidelidade, da forma como eu estava vivendo”, explicou.

O irmão de Jorginho é o pastor Jaime Amorim, que trabalha ao lado do missionário R.R Soares. Antes de seguir a Deus, Jaime era viciado em drogas e alcoólatra. “Um dia ele chegou em casa e disse que nunca mais ia beber, que Jesus havia transformado sua vida e coração”, lembrou Jorginho.

Assista ao testemunho de Jorginho

Mudança de Vida

A conversão do irmão chamou a atenção do ex-jogador de futebol, que começou a pensar sobre seu casamento, o compromisso e a fidelidades. “Eu era um cara legal, que jogava no Flamengo, ajudava minha família, comprei minha casa, ajudava a família dos amigos que estavam com dificuldades. Mas Deus queria trabalhar no meu coração e aí o meu irmão começou a me confrontar e aquilo foi muito bom”.

Após momentos de oração com o irmão, Jorginho decidiu mudar sua vida, principalmente em relação a seu casamento. ““A coisa foi passando e chegou mais de quatro meses sem eu sair com ninguém. E foi ali mesmo que eu tomei uma decisão, até então ainda não tinha me convertido, não tinha aceitado Jesus. Mas eu realmente vi que tudo aquilo que estava acontecendo na vida do meu irmão era tremendo, na vida dele. Mas, percebi que estava começando a acontecer na minha vida. Eu também tive essa experiência fantástica”, pontuou.


Leia também: 

Ex-jogador supera tumor com fé e recebe chamado de Deus

Testemunhos de jogadores impactam vidas na Ucrânia