21.9 C
Vitória
domingo, 24 outubro 2021

Ex-editor geral da Christianity Today analisa crise atual da igreja

Em “Quando foi que começamos a nos esquecer de Deus?”, Mark Galli apresenta um retrato sem retoques da crise que assola o evangelicalismo moderno

Por Marlon Max

Mark Galli, ex-editor geral da prestigiada revista americana Christianity Today assistiu de perto toda a transformação da igreja evangélica nos Estados Unidos. Passaram por suas mãos notícias de milagres e escândalos, relatos de fé extraordinária, mas também de corrupção inacreditável, histórias inspiradoras e denúncias.

Nessa delicada incumbência, percebeu que diversas alas da igreja começavam a expor e defender suas visões particulares da interpretação bíblica, da política e da teologia de maneira excludente. O que ele viu o deixou atordoado.

Não só se desiludiu com boa parte da igreja como também se viu afundando numa crise pessoal que abafou seu amor a Deus e deixou em seu lugar um pragmatismo cínico e frio. Por fim, após recuperar-se, decidiu escrever “Quando foi que começamos a nos esquecer de Deus?: Raízes da crise evangélica e esperança para o futuro”, obra lançada nos Estados Unidos em abril de 2020 e que chega ao Brasil pela Editora Mundo Cristão no início do segundo semestre de 2021.

Reflexão urgente

Em uma das épocas mais divisórias e polarizadoras da sociedade, Mark sinaliza que os evangélicos enfrentam uma profunda crise de confiança. Uma crise que tem muitas dimensões e cujas raízes permeiam as esferas política, bíblica e teológica, bem como práticas de formação espiritual e discipulado. Tendo em perspectiva um amplo arcabouço histórico, encoraja o leitor a dar uma olhada longa e rigorosa no que está faltando na espiritualidade cristã evangélica de nossos dias e a refletir sobre a prioridade final do corpo de Cristo.

Investigação de grande valia também para os que se preocupam com os rumos da igreja evangélica brasileira — pois não são poucas as semelhanças no diagnóstico atual do estado da igreja no Brasil Quando foi que começamos a nos esquecer de Deus? traz princípios para que os cristãos retomem a autenticidade cristocêntrica da igreja, sua identidade e propósito.

Indicado a todo leitor que deseja entender os desafios da igreja evangélica de nosso tempo, a estudantes de teologia, pastores e líderes eclesiásticos, é fonte de informação qualificada que permite um reajuste de rota e a troca das banalidades da religião pela centralidade de Deus na vida individual e coletiva, num movimento de volta ao Criador.

Sobre o Livro

Livro-Frente---Quando-foi-que-comecamos-a-nos-esquecer-de-Deus.pdfMark Galli ocupava a cadeira de editor geral da prestigiada revista americana Christianity Today enquanto escrevia Quando foi que começamos a nos esquecer de Deus?.

Tal posição lhe permitia uma visão privilegiada da crise de identidade pela qual passava (e passa) a igreja evangélica nos Estados Unidos. Antes de ser uma peculiaridade da igreja, Mark Galli detectou a crise em si próprio ao perceber que era possível continuar a ser cristão e fazer o que se espera de um seguidor de Jesus, mesmo sem de fato crer em Deus e viver sob a dependência dele.

Mark Galli explora as várias dimensões da crise, permitindo-nos não apenas conhecê-la melhor, mas também buscar caminhos para retomar a autenticidade cristocêntrica da igreja.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se