20.7 C
Vitória
quarta-feira, 25 maio 2022

Estado Islâmico ataca aldeia e destrói igrejas na Nigéria

Foto: AFP

A violência é crescente no Sul do território. Os terroristas estão armados com equipamentos sofisticados e mais brutais que o Boko Haram

Por Patricia Scott 

A aldeia Pieyemi, localizada na região de Chibok, em Borno, na Nigéria, foi atacada pelo Estado Islâmico da Província da África Ocidental (ISWAP, da sigla em inglês), segundo informações de Portas Abertas. Moradores foram sequestrados e mortos. Os agressores destruíram propriedades e igrejas, além de saquearem lojas e casas.

O representante da Câmara Federal dos Deputados, Ahmed Jaha, confirmou que os terroristas capturaram 16 pessoas, 15 delas são meninas. Eles também queimaram 21 casas e lojas na região.

De acordo com Portas Abertas, não há informações se os sequestradores exigiram resgate das garotas capturadas em Piyemi. No entanto, enquanto isso, “os pais das meninas do Chibok, sequestradas há oito anos pelo Boko Haram, continuam aguardando o retorno delas”.

Os ataques são crescentes no Sul do território, informou o governador do estado de Borno, Babagana Zulum. Os terroristas do ISWAP estão cada vez mais armados com equipamentos sofisticados, de acordo com ele, e mais brutais que o Boko Haram.

As operações do ISWAP estão se tornando mais frequentes em torno das regiões sul e extremo norte do estado de Borno, segundo Portas Abertas. “Os jihadistas têm postos de controle entre Damboa e Biu. Eles estão recolhendo impostos das comunidades dessas áreas”, divulgou a instituição.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Comunhão Digital

- Publicidade -

Fique Por Dentro

- Publicidade -

Plugue-se