Especialistas falam sobre combate ao Aedes aegypti em debate

Nos últimos meses, o assustador aumento nos casos de dengue, zika e chikungunya levou o Brasil a declarar guerra contra o mosquito transmissor de todas essas doenças: o Aedes aegypti. As igrejas e seus membros, então, avançaram como aqueles que cumprem seu papel na sociedade, incentivando a eliminação da água parada e dos focos do inseto.

Visando ampliar o debate sobre o assunto e otimizar resultados positivos nessa batalha, a Next Editorial, que publica as revistas Comunhão e ES Brasil usa o espaço de um evento que realiza desde 2009, o ESB Debate, para trazer o tema “Estratégias de combate a epidemias causadas pelo mosquito Aedes aegypti: zika, dengue e chikungunya”.

O evento, que se consolida como uma das principais vias de discussão voltadas ao crescimento do Espírito Santo, acontece no próximo dia 31 de março com um grande debate entre especialistas e sociedade e quer contar com pastores e membros das igrejas para tirar suas dúvidas, acrescentando ainda mais informações.
A maioria dos focos do mosquito ainda está nas residências. E, por mais que as pessoas saibam dos perigos de deixar água parada, os cuidados não são adotados na dimensão necessária. Diante dessa preocupante realidade, que estratégias precisam ser adotadas para vencer o mosquito? Como envolver toda a população? E como denunciar os focos do mosquito?
Para responder a essas perguntas, e ainda falar sobre os sintomas e consequências das doenças causadas pelo Aedes aegypti e que medidas de prevenção devem ser adotadas por mulheres gestantes, o ESB Debate reúne especialistas em gestão de saúde e da comunidade científica para esse importante debate. Participe. Faça aqui sua inscrição gratuita!

Abertura:
Ricardo de Oliveira – Secretário de Estado de Saúde

Engenheiro de Produção, já atuou como superintendente do Serviço Federal de Processamento de Dados (RJ), diretor de Operações e Tecnologia da Dataprev, diretor de Planejamento e Orçamento do Inmetro, secretário Estadual de Gestão e Recursos Humanos do Espírito Santo e, desde 2015, está á frente da Secretária de Saúde. Autor do livro “Gestão Pública: Democracia e Eficiência – uma visão prática e política”.

Debatedores:
Lauro Ferreira da Silva Pinto Neto, médico

Graduado em Medicina pela Ufes, Ingressou na Sociedade Brasileira de Infectologia em 1994. Mestre e Doutor em Doenças Infecciosa pela Ufes e MBA em gestão serviços de saúde, pela FGV. Professor da disciplina Saúde do Adulto da Emescam.

Luiz Sobral Vieira, médico

Especialista em Endoscopia Ginecológica, Doutor em Ginecologia pela Universidade Federal de São Paulo, e professor do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Magnus Bicalho Thezolin – Subsecretário de Estado da Saúde

Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; residência em Medicina de Adolescentes na Universidade Estadual do Rio de Janeiro e pós-graduado em Gestão de Redes em Atenção em Saúde, pela Escola Nacional de Saúde Pública Oswaldo Cruz.

Marcos Fernandes dos Santos – Engenheiro mecânico

Mestrado em Engenharia Mecânica pela Ufes e pós-graduado em Administração pela Fucape.
Entrou na ArcelorMittal Tubarão em 2002 onde desempenhou diversas atividades gerenciais nas áreas de operação e manutenção. Desde de 2014 responde pela Gerência de Saúde e Segurança, onde desde o advento da Zika, iniciou um trabalho de prevenção, extensivo as Comunidades do entorno da empresa.

ESB Debate – “Estratégias de combate a epidemias causadas pelo mosquito Aedes aegypti: zika, dengue e chikungunya”
Data: 31 de março (quinta-feira) 

Horário: 19h30
Local: Hotel Bristol Century Plaza 
Av. Dante Michelini, 435 – Praia de Camburi, Vitória (em frente ao quiosque K1) 

Inscrições aqui.