23.2 C
Vitória
sábado, 30 maio, 2020

Em busca dos espaços sagrados de Israel

- Continua após a publicidade -

Mais lidas

São Paulo ultrapassa os 100 mil casos de coronavírus

Estado também contabilizou 295 mortes por Covid-19 em um dia, chegando ao total de 7.275 óbitos confirmados. Número de casos em 24h foi o segundo maior desde o início da pandemia

OMS lança base de dados mundial para acesso a inovações contra covid-19

Brasil entrou integra o grupo da OMS para acesso a inovações contra covid-19, através de uma base de dados global disponível pela OMS

Weintraub e Aras condecorados com Ordem de Mérito Naval

Também foram agraciados com a Ordem de Mérito Naval parlamentares da base, como os deputados federais Hélio Lopes e Luiz Philippe de Orleans e Bragança, entre outros

Projeto de Lei impede fechamento de locais de culto mesmo na pandemia

Texto autoriza o poder público a definir, por meio do decreto, apenas o número máximo de pessoas presentes simultaneamente no local e com isso impede o fechamento da igreja

O templo de Jerusalém consagrou a Terra Santa, tornando-a o epicentro da fé judaica e cristã.

A arqueologia realizada em Israel, Jordânia, Líbano e Síria é conhecida por arqueologia bíblica. Em seu início tinha como objetivo encontrar locais sagrados que comprovassem os fatos bíblicos, pois as primeiras pesquisas arqueológicas na Terra Santa não foram feitas por arqueólogos, mas por teólogos e estudiosos da Bíblia, interessados em encontrar os locais citados na Bíblia e mapear a região.

Por que o interesse na Terra Santa? Para a antropologia o ser humano necessita de lugares sagrados, independentemente de ser religioso ou não. Os espaços sagrados são lugares de refrigério espiritual e físico para o caos da vida; o centro espacial, social, espiritual e psicológico do nosso mundo.

Ver a Sarça Ardente (Êx.3) fez com que Moisés reconhecesse estar em uma terra santa e a necessidade de uma mudança: tirar as sandálias! Ato de respeito, submissão, confiança. Nos espaços sagrados nos sentimos seguros, protegidos e ao mesmo tempo revigorados. A comunhão no espaço sagrado traz o homem para mais perto de Deus.

Não nos é dado descobrir os espaços sagrados. Eles nos são revelados! Jacó teve a revelação de estar em Betel, a Casa de Deus, a porta dos céus (Gn. 28). Lugar de comunhão e de comunicação com Deus. Os locais sagrados são revelados por uma aparição divina, angelical, um evento de poder ou por sonhos. Descoberto o local, este deve ser marcado para ser reconhecido por todos os povos. A crença de que os deuses habitavam certos locais e que se manifestariam no mesmo lugar estabelecia a sacralidade do local. Uma vez consagrado, o local sempre será sagrado (ex: Betel, Manre e Siquém).

Enquanto Israel era nômade, o culto não podia ser limitado a apenas um local. Deus se manifestava em montanhas sagradas (Horebe, Moriá Gerizim, Hermon), cavernas sagradas (Macpela -Gn 23, 25, 35, 47, 49, 50; At 7), pedras sagradas (Gn 28, 33, 35; Ex. 17, 24; Js 24; 1Sm 6, 7), árvores sagradas (Gn 12, 13, 18, 35; Js 24; Jz 6,9) e fontes sagradas (Gn 16, 21, 26, 32; Nm 5, 21; 1 Rs 1, 38; Mt 3; Jo 5).

Com o povo estabelecido, os santuários foram construídos nos espaços sagrados já existentes. Na fonte em Tel Bersheva, local do encontro de Isaque com Deus (Gn 21 e 26), localizaram peças de um altar indicando a presença de um templo (Am 8.14). Santuários cananeus foram consagrados a Deus mantendo no interior as pedras sagradas e os altares de pedras. Muitos templos foram erguidos próximos às fontes, não só pela necessidade da água para os rituais, mas porque a presença da água viva por si mesma consagrava o local.

Em um clímax do sagrado, Salomão construiu o tempo sobre uma montanha sagrada, o Monte Moriá, recebendo água sagrada da Fonte de Gion, tendo em seu interior uma pedra sagrada, o altar. O templo de Jerusalém consagrou a Terra Santa, tornando-a o epicentro da fé judaica e cristã, responsável pela sua orientação espacial, social, espiritual e psicológica, assim como seu referencial de identidade, forma e sentido para a vida.

A antropologia pode, portanto, colaborar com a arqueologia orientando suas buscas para além da Bíblia, à procura de elementos físicos que podem ser marcos da localização dos espaços sagrados de Israel, lembrando que o papel da arqueologia de confirmar a Bíblia é secundário, pois a fé se baseia na Palavra de Deus e não em evidências científicas.


Lidice Meyer Pinto Ribeiro é Pós Doutora em Antropologia e História (USP), Doutora em Antropologia Social (USP). Docente e Coordenadora de Educação Continuada da Universidade Presbiteriana Mackenzie – SP. Pesquisadora Líder do Núcleo de Estudos do Protestantismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

- Continua após a publicidade -

Revista Digital

- Continua após a publicidade -

Fique Por Dentro

“Carreata da solidariedade”, Marcha para Jesus em SP

Realizada pela organização da Marcha para Jesus, a ação foi batizada de “Carreata da Solidariedade” e será realizada no dia 13 de Junho

Diante do Trono anuncia congresso online

Diante da pandemia do coronavírus, a banda anunciou o "Congresso Mulheres e Moças" online

GOD Brasil: Como anunciar o que o mundo precisa ouvir?

O God Brasil é um movimento que incentiva o evangelismo intenso no mundo inteiro em um dia

Fé e ciência em tempos de pandemia

Cientistas cristãos respondem questões de fé e ciência em tempos de pandemia. Uma mini Conferência online será realizada entre os dias 26 a 28 de maio sobre o assunto

Receber notícias

Gostaria de receber notícias em primeira mão? Assine gratuitamente agora:

Plugue-se

“Aventuras em Galápagos”: desbravando a criação

A diversidade de recursos naturais das ilhas foi cenário para a produção, que faz parte de um projeto pedagógico da Educação Adventista

Em breve, um documentário sobre a Igreja Perseguida

Série conta com 12 episódios em que cristãos perseguidos contam suas histórias e como enfrentam a perseguição

Em reflexão, Hillsong United grava vídeo com integrantes em quarentena

"Tendo colocado a letra e a melodia para combinar com qualquer humor ou ocasião, a mensagem dessa música é perfeita para todos nós agora", escreveu integrante. Confira!

Novo EP de Anderson Freire

O clipe oficial da música "Alma", faz parte do novo EP do cantor Anderson Freire, disponível em todas as plataformas digitais. Saiba mais!